Punido, Walter segue no banco. Bom para o Atlético? Números dizem que sim

Do UOL, em São Paulo

  • Pedro Martins/AGIF

    Walter ainda não balançou as redes na temporada de 2016

    Walter ainda não balançou as redes na temporada de 2016

A revolta de Walter ao deixar o banco de reservas ainda durante o jogo (contra o Londrina, no último domingo) não passou em branco. Além de uma punição não revelada pela diretoria, o técnico Paulo Autuori confirmou que o atacante seguirá entre os suplentes no jogo desta quarta-feira, contra o Brasil de Pelotas, na Arena da Baixada, pela Copa do Brasil.

Autuori concedeu entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, e encerrou o assunto Walter: "Ele já pediu desculpas e está tudo resolvido. Tecnicamente ele tem muita qualidade, não vou mudar o que falei. Erro não se pede desculpas. Não se erra igual. Atitude que ele teve, foi um tiro no pé. Prejudicou a ele próprio. As pessoas são responsáveis pelos seus atos".

"Não dá para tirar a responsabilidade de um para outro. Não se fala mais nisso. Foi um tiro no pé que prejudicou a ele próprio, porque já havíamos conversado durante a semana", acrescentou o técnico, para depois confirmar Walter entre os reservas como punição.

"Já houve uma retratação publicamente e com o grupo. Ele não vai começar jogando amanhã. Essa é a punição técnica. Vou seguir o mesmo caminho que estava estabelecido para ele. Não vai ter retaliação. O que ele fez tem que pagar por isso. Entre vontade e necessidade, vamos na necessidade. Foi ele quem gerou isso", completou Paulo Autuori.

Atlético-PR rende mais sem Walter

No que diz respeito aos números, o Atlético-PR se vira melhor sem Walter, ao menos nesta temporada de 2016. Ao contrário de 2015, quando foi o artilheiro do time, o atacante vive má fase e ainda não balançou as redes no novo ano. Até aqui, a equipe rubro-negra disputou 18 partidas na temporada entre Campeonato Paranaense, Primeira Liga e Copa do Brasil.

Walter jogou oito delas, todas como titular, e venceu apenas duas – acumulou ainda três empates e três derrotas, o que resulta em um aproveitamento de apenas 37,5%. Já sem o atacante o desempenho do Atlético-PR cresce bastante: em dez jogos, foram seis vitórias, três empates e só uma derrota. Ou seja, um aproveitamento de incríveis 70%.

De mal com a torcida

Na última segunda-feira, uma torcida organizada do Atlético-PR gravou um vídeo ameaçando o atacante, que segundo eles teria mostrado o dedo do meio em direção aos aficionados. Horas depois, Walter postou uma mensagem nas redes sociais pedindo desculpas aos torcedores e afirmando que ainda está devendo na temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos