Em processo de separação, Fred surpreende e aparece em treino no Flu

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE

A cada hora Fred fica cada vez mais distante do Fluminense. Até por isso, a presença do atacante na manhã desta quinta-feira foi surpreendente até mesmo para o clube. Isso porque a diretoria havia informado ao atleta que o campo e as instalações das Laranjeiras estariam disponíveis a partir das 10h.

Como o atacante não deu qualquer tipo de resposta, havia a dúvida se Fred apareceria para a atividade. O jogador não deu qualquer brecha para a abertura de uma crise no relacionamento e compareceu ao treinamento normalmente e treinou acompanhado de membros da comissão técnica do Fluminense. Vale citar que o camisa 9 sequer foi ao campo e ficou no vestiário o tempo todo em que esteve no clube.

Além de Fred, estiveram presente também os atacantes Marcos Júnior e Richarlison, que se recuperam de lesão muscular e fratura no pé direito, respectivamente. O restante do grupo treinará a partir das 16h, nas instalações do Exército, na Urca, como previsto desde o início da semana.

A questão é que o divórcio etre Fluminense e Fred é questão de tempo. O jogador está determinado a sair do clube, que também não deseja a permanência do atleta. São Paulo e Atlético-MG são os clubes que mostraram desejo em contratar o atacante, mas somente os paulistas entraram em contato com a diretoria das Laranjeiras – os mineiros falaram diretamente com o estafe do camisa 9.

No São Paulo, dirigentes afirmaram durante a noite, após a vitória por 2 a 1 sobre o River Plate, que há conversa em curso pela contratação - evolução em comparação com o que foi dito pelos mesmos horas antes.

O São Paulo pensa agora nos moldes do negócio. O que parece mais viável é o empréstimo do atacante de 32 anos até o fim do ano. Para isso, o clube do Morumbi precisaria pagar compensação financeira ao Fluminense, uma vez que afirma que não tem condições de pagar os cerca de R$ 800 mil mensais que Fred recebe nas Laranjeiras. Outra forma de compensação seria a cessão de um atleta são-paulino por empréstimo, também até o fim do ano.

Por ter procurado o Fluminense de maneira oficial, o São Paulo ganhou a simpatia e a preferência dos cariocas. Isso não quer dizer, porém, que a negociação será fechada com os paulistas. O clube das Laranjeiras, porém, não gostou do fato de o Atlético-MG ter ido diretamente a Fred, que considera a ideia de voltar a morar em Belo Horizonte.

Algumas necessidades do Fluminense podem direcionar os caminhos das negociações. Após perder Diego Souza e agora Fred, o Fluminense precisa de jogadores experientes para a disputa do Brasileiro e enxerga  oportunidades em eventuais trocas pelo atacante. E nesse sentido é o Atlético-MG quem leva vantagem já que tem disponível um nome que interessa o Tricolor e, principalmente, o técnico Levir Culpi: o meia argentino Jesús Dátolo, 31.

Dátolo já estava na lista do Fluminense por ser reserva no Atlético-MG e ter contrato que termina no fim do ano. O argentino, porém, não quer sair e deseja cumprir o vínculo até o fim. Isso dificultaria as negociações entre cariocas e mineiros, mesmo que Fred já tenha aceitado reduzir o salário – de R$ 800 mil para R$ 500 mil. Rodrigo Chaves, irmão do atacante, agora tem a missão de convencer o clube das Laranjeiras a fechar com o Galo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos