Gil completa 200 jogos em três anos e ressalta treinos extras na China

Do UOL, em São Paulo

  • André Mourão / MoWA Press

    Gil quer continuar na seleção mesmo atuando no futebol chinês

    Gil quer continuar na seleção mesmo atuando no futebol chinês

Gil completará, nesta sexta-feira, a marca de 200 jogos disputados em apenas três anos, o que significa uma média de mais de 60 por ano desde quando ele voltou ao Brasil, para o Corinthians, em 2013.

Sua equipe, o Shandong Luneng, vai enfrentar o Yabian Funde e precisa vencer para subir na tabela do Nacional, onde está apenas em 12º. 

O zagueiro, que já reconheceu que não tem o mesmo número e a mesma qualidade de partida atuando na China, ressalta que faz treinos extras para manter a forma e conseguir ser lembrado por Dunga para a seleção brasileira.

"Aqui na China o calendário é mais organizado, mas também temos jogado muito, já que o nosso time está disputando o campeonato local e a Liga da Ásia. Tenho procurado me cuidar da mesma maneira que fazia no Brasil. Gosto de chegar antes, fazer os complementos e também recuperar bem. Sempre com respaldo da comissão técnica. Esses trabalhos são importantes para conseguir jogar em alto nível", disse o zagueiro.

"É um número alto para um período de pouco mais de três anos. Logo no primeiro ano de Corinthians fiz 70 partidas. No Brasil a gente joga um pouco mais e isso contribuiu para essa marca. Sabendo disso, sempre procurei me cuidar, não tive nenhuma lesão, foram poucas suspensões e tudo isso me deu condições de sempre estar à disposição dos treinadores", completou. 

No início de maio, Dunga anunciará a lista de convocados para a Copa América, que será disputada entre os dias 3 e 26 de junho, nos Estados Unidos. A pré-temporada para essa competição começa no dia 22 de maio, em Lons Angeles.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos