Torcedor do Leicester resiste a doença terminal para ver título do clube

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

    Tony Skeffington resiste a doença terminal para ver título do clube

    Tony Skeffington resiste a doença terminal para ver título do clube

Um torcedor do Leicester está batalhando para conseguir ver o clube garantir o título do Campeonato Inglês ao final da temporada. Tony Skeffington, de 50 anos, foi diagnosticado em março com câncer de pulmão e no intestino, em estado terminal, e teria apenas mais quatro semanas de vida.

No entanto, segundo o torcedor, é a vontade de ver o clube campeão que o tem mantido vivo, contrariando as previsões dos médicos. A história do torcedor irá virar um documentário, que será exibido na Austrália, país onde vive.

"Eu estou fora do hospital por uma semana após 35 dias seguidos (internado). Infelizmente, eu só tenho mais algumas semanas de vida, pois não posso comer ou beber devidamente porque o câncer está comprometendo meu intestino. Eu estou sobrevivendo de fluídos administrados via coquetéis intravenosos e injeções diárias, e ainda preciso usar uma cadeira de rodas para poder sair de casa. Estou torcendo para chegar ao final da temporada", explicou o torcedor, que disse que até seu médico passou a ser um torcedor do Leicester após ver sua paixão pelo clube.

Apesar do sério problema, o torcedor não esconde a alegria de virar tema de um documentário, especialmente por conta de seu amor pelo clube inglês. Para a esposa de Tony, Donna Skeffington, seria ótimo se ele conseguisse resistir até o final da temporada.

"Ele tem algumas noites realmente ruins e está perdendo o funcionamento do seu pulmão, mas ainda tem esperança de que conseguirá aguentar até o final da temporada para ver o Leicester ser campeão. Pessoas que nunca torceram pelo Leicester estão seguindo o clube por conta do que ele significa para Tony", relevou Donna.

Alex Mann, a repórter da ABC responsável pela produção do documentário sobre Tony, declarou que é emocionante ver a incrível paixão que ele tem pelo clube e como isso pode realmente ter ajudado a superar a doença.

"Nós iremos conduzir junto com ele as grandes mudanças que aconteceram para o clube, mas também focando na crença dele de que o recente sucesso do clube realmente o ajudou em sua batalha contra o câncer", explicou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos