Réver já sabe o que quer fazer após a aposentadoria. E mulher vai ajudar

Juliana Alencar

Do UOL, em São Paulo

Zagueiro do Internacional e ex-seleção brasileira, Réver ainda tem 31 anos, mas já planeja a vida após deixar os gramados. E, se nada mudar, a nova carreira do jogador não terá relação com o esporte. Segundo a mulher dele, a empresária Giovana Araújo, a ideia dele é trabalhar como empreiteiro. O jogador já tem engatilhado negócios na área.   

"Não está pensando em parar agora, claro, mas já está se preparando para quando parar. Futebol não é para vida toda e precisa estar pronto para quando isso acontecer. Ele já demonstrou interesse em seguir carreira no ramo de construção", comenta ela, que já prevê uma parceria futura com o marido na nova área. 

A ideia não é à toa. No início do mês, Giovana abriu uma loja de decoração em Porto Alegre, onde o casal mora desde que ele se transferiu para o time gaúcho, em 2015. Além de vender artigos para casa, ela também cria projetos para os clientes. Psicóloga de formação, ela conta que vinha amadurecendo a ideia de se lançar como empreendedora já havia algum tempo e contou com o apoio do marido quando expôs a ideia. Ele bancou os investimentos do negócio.  

"Durante os últimos sete anos eu me dediquei quase que exclusivamente à família. Agora chegou a hora de eu poder tocar os meus negócios. As crianças já estão maiores, já não exigem tanto tempo de mim", conta Giovana. Réver e Giovana têm dois filhos. 

O apoio não foi só financeiro. Réver também ajudou a mulher na montagem do espaço. "Quando saía dos treinos e dos compromissos com o Inter ele ia me ajudar na loja. Carregou caixa, tem acompanhado mesmo, da maneira que ele consegue. Tem sido um parceiro nisso", detalha Giovana, que diz também que o atleta ajuda na divulgação do negócio. "O fato de ele ser um jogador ajuda, dá uma exposição maior. Muita gente me procura por causa da referência". 

Réver e Giovana se casaram numa cerimônia luxuosa em Porto Alegre, em 2009, quando o atleta ainda defendia o Grêmio. Mas o relacionamento deles chegou a ficar por um fio quando Réver defendeu o Atlético-MG. Na época, jornais locais apontaram que a vida noturna agitada do atleta foi um dos motivos da crise.

Mais de dois anos depois, Giovana diz que o casal resolveu superar os momentos difíceis. "A família é a base de tudo. A gente passou por algumas crises nesses sete anos, mas é passado. Não é fácil. O que importa, no fundo, é você ter um projeto de vida em comum", encerra. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos