Parceria do Atlético-MG com Independência não dá retorno positivo há 4 anos

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Torcida do Atlético-MG no estádio Independência

    Torcida do Atlético-MG no estádio Independência

A parceria entre Atlético-MG e BWA, empresa responsável pela administração do estádio Independência, chega ao quarto ano consecutivo. Mais uma vez, a sociedade não dá retorno positivo aos participantes. Pelo menos é o que garante o clube no balanço patrimonial divulgado aos conselheiros nesta terça-feira (19).

O documento apresenta, no item 8 (Investimentos), a explicação sobre os investimentos realizados pela agremiação. Foram colocados os números do Shopping Diamond Mall – o qual vale quase R$ 435 milhões – e de um Casarão no bairro Itapoã – cujo montante representa R$ 2 milhões.

Após apresentar os valores referentes aos investimentos, o documento apresenta o seguinte texto: "O Clube Atlético Mineiro é sócio participante da SCP Arena Independência, cabendo-lhe 50% dos resultados líquidos obtidos na referida SCP – Sociedade em Conta de Participação. Em 2015 e 2014, não foram apurados resultados positivos".

Embora confirme que houve prejuízo na sociedade do Independência, o Atlético não divulga o montante desperdiçado nas duas temporadas. Esta não é a primeira vez que a parceria entre Atlético e BWA não dá retorno positivo. No primeiro biênio da sociedade – 2012 e 2013 –, a sociedade também não gerou retorno.

Mesmo que o clube divulgue a ausência de retorno no Campo do Horto, a receita do programa Galo Na Veia cresceu em relação a 2014. O número subiu de R$ 10,6 milhões para R$ 13,1 milhões. Por outro lado, os valores referentes à bilheteria sofreram uma queda de R$ 29,5 milhões para R$ 24,8 milhões.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos