Briga até fora de campo. Palmeirense ganha causa do Santos na Justiça

Diego Salgado e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

  • Ricardo Nogueira/Folhapress

    Robinho defende o Palmeiras desde o começo da temporada passada

    Robinho defende o Palmeiras desde o começo da temporada passada

Palmeiras e Santos têm protagonizado momentos de muita rivalidade nos últimos meses. No ano passado, as duas equipes disputaram dois títulos, com provocações e entradas duras. O embate, contudo, não ficou restrito às quatro linhas e até fora de campo, nos tribunais, tem um duelo rolando: o meia alviverde Robinho move processo contra o clube da Baixada, com o qual teve vínculo entre 2008 e 2011.

 O atleta, que defendeu o time santista em 23 jogos, entrou com uma ação contra o clube alvinegro reivindicando direitos de arena no período do vínculo com a equipe. Robinho ganhou a ação no ano passado e, agora, aguarda o pagamento.

O valor do repasse, entretanto, é motivo de nova briga judicial. O jogador do Palmeiras espera receber R$ 954 mil, enquanto o Santos contesta as contas -- Robinho foi contratado em junho de 2008 e encerrou a passagem em abril de 2011 -- em 2010, ele foi emprestado ao Avaí.

No último dia 14, o advogado do atleta, Fernando Almeida Rodriguez Martinez, comunicou à 4ª Vara do Trabalho de Santos , por meio de um documento, a impugnação das contas de liquidação proposta pelo Santos.

"Os valores de reflexos do direito de arena, apurados nas contas da ré, encontram-se diminutos e incorretos, prejudicando-as por completo", diz trecho do documento, que traz todos os valores discriminados.

Em agosto passado, a Justiça já havia negado ao clube santista um recurso de revista das contas, dando ganho de causa a Robinho. Ela tratou como devidas as diferenças salariais e dos direitos de arena do Campeonato Brasileiro, Paulista e Copa do Brasil.

"O Tribunal Regional, soberano na análise do conjunto fático probatório dos autos, concluiu devidas "as diferenças salariais referentes ao período em que o autor prestou serviços ao réu, em decorrência dos reajustes salariais previstos no contrato preliminar", afirma o documento do Tribunal Superior do Trabalho (TST).
 
Sem possibilidade de recurso, o Santos tem duas opções no momento: realizar o pagamento ou contestar novamente o valor e apresentar um novo cálculo. Caso ele seja apresentado por parte do Santos, o juiz envia os cálculos ao contador judicial que determinará qual está correto, na chamada fase de liquidação de sentença.
 
Definido o cálculo correto e definitivo, o Santos terá de realizar o pagamento a Robinho. Caso contrário, serão nomeados bens a penhora para quitar a divida com o jogador alviverde. Procurados pela reportagem, tanto o clube alvinegro e o atleta não quiseram comentar o caso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos