Grêmio volta a se preocupa com surto de caxumba e admite novos casos

Do UOL, em Porto Alegre

  • JEFFERSON BERNARDES/AFP

    Geromel foi o quarto jogador do elenco do Grêmio a ser diagnosticado com a doença

    Geromel foi o quarto jogador do elenco do Grêmio a ser diagnosticado com a doença

Pedro Geromel foi o quarto, mas pode não ser o último caso de caxumba no elenco do Grêmio. O departamento médico do clube gaúcho admite que nos próximos dias outros jogadores podem apresentar sintomas da doença e, assim, se tornarem desfalque na maratona de jogos decisivos. A vacinação coletiva, prometida no início de abril, finalmente vai ocorrer.

O risco de novas baixas existe por conta do quadro clínico. A doença pode demorar dias para se manifestar no organismo do paciente.

Foi assim com Geromel, que só apresentou sintomas atestando a presença do vírus na quinta-feira pela manhã, em Caxias do Sul. Ele rapidamente foi retirado do hotel, para evitar contágio a outros atletas.

O que chama atenção é que o zagueiro foi acometido 18 dias após o último caso. Antes dele, Luan, Henrique Almeida e Ramiro pegaram o vírus. Neste intervalo, o Grêmio chegou a informar que realizaria vacinação coletiva junto ao elenco. Mas não fez.

"Tomamos todas as medidas que poderíamos tomar, mas este caso estava dentro das possibilidades ainda. Adotamos procedimentos na rotina do elenco, levantamos histórico médico de cada atleta e agendamos a vacinação para esta sexta-feira (22)", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio. "Ainda podem aparecer um ou dois casos, no máximo", completou o dirigente.

A aplicação da tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, pode gerar mal-estar e febre nos dias seguintes ao procedimento. O calendário apertado, com jogos do Gauchão e Copa Libertadores próximos, é um dos argumentos para que o Grêmio não tenha realizado a imunização coletiva.

Nesta sexta-feira, além da vacinação, o Grêmio retoma os treinamentos em Porto Alegre. No domingo, o time recebe o Juventude e precisa vencer por três gols de diferença para chegar à final do estadual. Se devolver o 2 a 0, a vaga será decidida nos pênaltis. Na quarta-feira, a equipe volta a campo e encara o Rosario Central-ARG, pelas oitavas de final da Libertadores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos