CBF analisa se ignora mudanças na regra da Fifa no meio do Brasileiro

Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Ed Ferreira/Folhapress

    CBF analisa a situação

    CBF analisa a situação

A Fifa estabeleceu uma série de mudanças nas regras do futebol que entrarão em vigor em 1o de junho de 2017. Agora, a CBF estuda se aplicará as alterações no meio do Brasileiro. A tendência, no momento, é adiar as novas leis para após o campeonato.

As regras já foram publicadas pela Fifa e algumas têm potencial de serem polêmicas. Por exemplo, qualquer intenção de agressão no rosto, mesmo que não exista um toque, vai passar a gerar cartão vermelho. Ao mesmo tempo, a expulsão por ser último homem só passará a ocorrer em casos em que não houver disputa de bola.

"Faremos uma reunião para decidir se utilizaremos. Já ouvi os outros e sei que a tendência é que não seja aceito", contou o presidente da comissão de Arbitragem da CBF, Sergio Correa, durante palestra na CBF. Lembre-se: uma nova interpretação da bola da mão da Fifa gerou forte polêmica no meio do Brasileiro de 2014.

O instrutor de arbitragem da CBF, Manoel Serapião, explicou as novas interpretações das regras da Fifa. Aqui vai sua explicação para as principais mudanças.

1) qualquer jogador que tentar uma agressão será punido com vermelho, mesmo que não atinja o adversário. Qualquer toque no rosto, ainda que um tapa leve, também gera expulsão. "É a para previnir a intenção", disse Sepapião.

2) Quando um jogador estiver em direção ao gol e sofrer falta, só será expulso se a falta for intencionalmente nele, ignorando a bola. No caso de disputa, haverá apenas cartão amarelo.

3) Se uma pessoa de fora entrar em campo e interferir no jogo, e sair o gol: será validado o gol mesmo que toque na bola. Hoje, a partida pararia. Se a interferência tiver impacto na jogada, aí sim o jogo vai parar.

4) Se um massagista de um time ou reserva entrar em campo e agredir alguém, será marcada falta. Por exemplo, se isso ocorrer na área, será pênalti. "Não concordamos com isso porque foge da essência do jogo", colocou Serapião.

5) Faltas fora da área serão marcadas e a bola será batida da linha lateral. Se um zagueiro fizer falta fora do campo em um atacante na linha de fundo, será marcado pênalti.

6) Braços e mãos do goleiros serão desconsiderados para a marcação de impedimento, assim como ocorria com os jogadores. Apenas os corpos serão considerados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos