Semana cheia da CBF tem Del Nero 'escondido' e cochilo de Coronel

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Ricardo Stuckert/CBF

    Del Nero apareceu apenas na abertura do evento: menos de 5 minutos

    Del Nero apareceu apenas na abertura do evento: menos de 5 minutos

Marco Polo Del Nero, enfim, apareceu. Três semanas após retornar à presidência da CBF, o cartola subiu ao palco do auditório na sede da entidade e abriu a "Semana de Evolução do Futebol Brasileiro", na última segunda-feira (25). Mas foi só. O dirigente, que nem sequer acompanhou o primeiro debate – com Dunga, Antônio Conte e Gilmar Rinaldi – na sequência do seu discurso, fugiu dos holofotes e não apareceu em nenhuma das apresentações dos cerca de 30 palestrantes nos três dias seguintes.

A rotina não chega a ser novidade. Desde que foi citado nos escândalos de corrupção da Fifa e nas investigações da Justiça dos Estados Unidos, Del Nero não costuma aparecer publicamente. Desta vez, no entanto, nem o próprio evento na sede da CBF mudou o fato.

Evitando contato com imprensa e convidados do evento, Marco Polo ficou recluso em sua sala e não quis circular no saguão da Confederação, por onde passavam todos os envolvidos do evento.

Segundo o departamento de comunicação da CBF, o presidente não desprestigiou o evento. A assessoria informou que ele ficou em sua sala por conta de outros compromissos e demandas, mas que recebeu todos os palestrantes, almoçou com alguns dos mais badalados participantes do Seminário e ainda acompanhou a transmissão ao vivo no site da Confederação em momentos livres.

Sem Del Nero, coube ao secretário-geral, Walter Feldman, e ao diretor de marketing da CBF, Gilberto Ratto, fazer as honras da casa durante os quatro dias do elogiado evento no auditório da suntuosa sede na Barra da Tijuca.

Quem também marcava presença no local era o Coronel Nunes, vice-presidente da CBF e responsável por comandar a entidade na última licença de Del Nero. Sempre sorridente, comentava com os mais próximos o quanto estava mais "leve" sem o peso da presidência.

Tranquilo, Nunes brincava sobre futebol e conversava com os mais chegados nos intervalos das palestras. Durante os debates, porém, alguns deslizes. Desatento, o Coronel chegou a cochilar em pelo menos duas oportunidades durante as apresentações de convidados.

Morando no Rio de Janeiro mesmo após deixar a presidência da casa, Coronel Nunes seguirá sendo figura presente nos eventos da CBF. Com Del Nero mais recluso, ele será a "cara" da entidade em eventos oficiais. Já foi assim no sorteio dos grupos do futebol para os Jogos Olímpicos Rio-2016. A única exceção deverá ser a convocação para a Copa América na próxima quinta-feira (5). A tendência é que Marco Polo sente-se ao lado de Dunga e Gilmar Rinaldi durante o anúncio da lista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos