Corintiano Elias diz que pênalti é competência e torce contra nova disputa

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • AP Photo/Ricardo Mazalan

Um empate sem gols na próxima quarta-feira fará com que Corinthians x Nacional-URU decidam a vaga nos pênaltis, mas esse não é um desfecho que Elias espera. Nesta segunda-feira, o experiente jogador admitiu que espera afastar esse fantasma com uma vitória nos 90 minutos e evitou responder sobre a disputa contra o Audax. Na ocasião, ele não participou da disputa por penalidades pelo Paulistão. 

"Tem as opções do jogo. Vários jogadores podem cobrar, se acontecer novamente. O Tite avalia tudo, físico, técnico, psicológico e emocional para escolher. Eu não ia bater na primeira série, mas se vai para alternados com certeza iria bater. Tite sabe escolher os melhores, e espero que não tenha cobrança quarta. Mas se eu estiver bem, vou bater", disse Elias ao ser perguntado sobre a semifinal do Estadual. 

"Pênalti é competência. A gente não foi competente e tivemos uma segunda eliminação nos pênaltis. Perdemos quatro com bola rolando. No ano passado a gente tinha como batedor o Jadson, que não perdeu nenhum pênalti. Só assim vai melhorar. Esperamos que na próxima se tiver a gente possa fazer e tirar essa coisa negativa vem atrapalhando". 

Veja mais declarações do volante Elias:

PROBLEMAS COM CRISTIAN
Acho que atuamos juntos duas ou três partidas desde que ele voltou. A gente sabe internamente o que aconteceu para ele não estar atuando. Ele que é o principal sabe também. Agora voltou ao nível que ele era. É notório, todo mundo elogia ele, está treinando muito bem e vai ter oportunidade dele. Bruno está na frente e ele está esperando. Torço para que ele consiga jogar, entrar nos jogos e mostrar potencial que está mostrando no treino. Não tem que provar nada a ninguém. A gente sabe o caráter, qualidade dele e torço pra que possa jogar aqui. 

 

TREINO NESTA SEGUNDA FOI NA ARENA
É bom. Não temos uma grama parecida no CT e às vezes (há diferenças) em uma movimentação. Ou tem o encaixe para bater na bola um pouco diferente. Ficou escorregadio. Nós pedimos para treinar aqui e dar uma calibrada.

RESULTADO NO URUGUAI FOI BOM
A gente sempre procura aprender com os erros. A meu ver não perdemos (para o Guaraní) aqui, nós perdemos lá. Esse ano é totalmente diferente, nós chegamos praticamente na semifinal (do Paulista 2015) sem perder um jogo. A gente já perdeu. Aprendemos bastante. Ano passado perdemos por 2 a 0 (para o Guaraní), esse ano foi 0 a 0. O roteiro é diferente e vocês criam o fantasma. Um repórter me perguntou no desembarque se o resultado preocupava, e o Atlético (empatou sem gols com o Racing no mesmo dia) foi recebido com festa. Vocês criam muito fantasma porque é o Corinthians. 

DUAS ELIMINAÇÕES NO CURRÍCULO
Na do Flamengo (Libertadores 2010) fizemos nosso melhor. Não fiquei assim tão chateado como a do Guaraní, porque deixamos de fazer o que vinha fazendo fora e marcou mais. Difícil chegar em casa e falar 'poderia ter rendido mais' (contra o Flamengo). A outra não marcou. Engasgado não estou. Fico tranquilo e procuro tirar todo o peso de coisas que vão fazer mal. Deixar de lado. Procuro focar apenas na oportunidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos