Floral de Bach e comida natural: como Messi se alimenta para evitar lesões

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Albert Gea

    Os vômitos de Messi em campo também se tornaram menos frequentes

    Os vômitos de Messi em campo também se tornaram menos frequentes

Florais de Bach, terapia emocional e uma alimentação saudável. Essa é a receita que o nutricionista italiano Giuliano Poser defende para seus clientes, entre eles o mais famoso de todos, Lionel Messi. A parceria dura quase dois anos e ajudou o argentino a reduzir suas lesões e, aparentemente, também os vômitos misteriosos. Não à toa, Messi vai à Itália com frequência visitar o especialista.

Quando passou a cuidar da saúde do craque argentino, Poser evitou dar detalhes do tratamento. Na época, contou apenas que Messi estava diminuindo o consumo de pizza e alimentos processados. Mais tarde, no entanto, outras particularidades de suas recomendações ao jogador foram divulgadas.

Em entrevista à Gazzetta dello Sport, o nutricionista afirmou que o tratamento de Messi envolve "terapias emocionais, com a ajuda de psicoterapeutas, e o uso de florais". Poser já contou em outras ocasiões que defende o uso dos florais de Bach, sistema descoberto pelo médico Edward Bach no início do século 20 que associa remédios naturais às emoções humanas.

Messi tem dia de garçom em vitória do Barça sobre o Betis

  •  

"Leo tem habilidades de coordenação únicas. Agora, a única coisa que ele faz de diferente é tirar o máximo proveito do que a mãe natureza oferece", argumentou o italiano.

A recomendação de Poser para Messi é evitar, além dos alimentos processados, produtos como refrigerante, açúcar e carne vermelha. São cinco os pilares centrais da dieta do craque: água, azeite de oliva, cereais integrais, frutas e verduras. Ao que tudo indica, as coisas estão dando certo para o argentino, pelo menos no campo da saúde.

O nutricionista italiano já tinha experiência com jogadores de futebol e atletas de ciclismo e esqui alpino, por exemplo. Ajudava todos eles na prevenção de lesões musculares. Messi o procurou depois da Copa do Mundo no Brasil, incomodado pela série de cinco problemas musculares que teve em 2013.

Desde então, o argentino não teve mais nenhuma lesão muscular grave nas coxas. Sua contusão mais séria, no fim do ano passado, foi o rompimento do ligamento do joelho depois uma dividida com o adversário. Os vômitos que eram mais frequentes durante os jogos também se tornaram raros, pelo menos em campo. E assim o argentino tenta se manter no topo do futebol mundial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos