Como a Libertadores interfere na chegada de um técnico ao Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • AFP PHOTO / RODRIGO BUENDIA

    Rueda se torna a primeira opção do Cruzeiro após recusas de Jorginho e Marcelo Oliveira

    Rueda se torna a primeira opção do Cruzeiro após recusas de Jorginho e Marcelo Oliveira

As recusas de Jorginho e Marcelo Oliveira pegaram o Cruzeiro de surpresa. A diretoria esperava realmente anunciar um dos dois como o substituto de Deivid no decorrer desta semana. Agora, o clube aponta a sua mira para Reinaldo Rueda, que trabalha pelo Atlético Nacional, da Colômbia.

Contudo, para acelerar o processo de chegada do técnico estrangeiro à Toca da Raposa II, a cúpula terá que torcer pela eliminação do time colombiano para o Huracán, da Argentina, nesta terça-feira (3), nas oitavas de final da Copa Libertadores.

É necessário que os colombianos sofram uma derrota ou empatem com gols no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, para que Reinaldo Rueda se aproxime do Cruzeiro. O trabalho feito durante a fase de grupos da competição internacional – cinco vitórias e um empate em seis partidas – é justamente o que chamou a atenção dos dirigentes.

Desde a demissão de Deivid, há pouco mais de uma semana, o panorama em relação à busca por técnicos foi alterado na Toca da Raposa. A princípio, o clube sonhava com a chegada de um nome brasileiro. Jorginho e Marcelo Oliveira sempre foram os favoritos. Entretanto, com as respostas negativas de ambos, a agremiação passou a cogitar publicamente a contratação de um estrangeiro. Foi neste momento que surgiu o nome do colombiano.

O que fez com que a diretoria mudasse o discurso foi a falta de opções no mercado brasileiro. O vice-presidente de futebol Bruno Vicintin explicou o caso na manhã dessa segunda-feira, durante as apresentações de Robinho e Lucas à imprensa.

"Agora tem uma escassez de nomes no mercado. Não tem aquele nome que você fala: 'vou contratar agora e vai resolver'. O mercado está bem escasso, não estamos tranquilos. Sabemos da grandeza do Cruzeiro, da necessidade e da cobrança justa da torcida. Queremos resolver o mais rápido possível, mas não queremos tomar uma decisão que vá fazer a gente se arrepender", afirmou.

"Temos uma lista de nomes que a gente vem estudando. Claro que por estar durante os campeonatos regionais e Libertadores muitos desses nomes estão empregados. Estamos trabalhando para anunciar o treinador o mais rápido possível", acrescentou.

Aos 59 anos, o treinador consolidou a sua carreira em equipes nacionais. Ele treinou as seleções de Colômbia, Honduras e Equador. Em clubes, ele passou a se destacar somente agora, com as cores do Atlético Nacional. Natural de Cali, ele faturou o primeiro título como profissional no ano passado, quando venceu a Liga Colombiana Finalización.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos