Fred finda jejum, faz história e volta a ser trunfo do Flu antes do BR

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • BRUNO HADDAD/FLUMINENSE F.C.

Fred virou objeto de preocupação no Fluminense nos últimos meses, quando encarou seu pior momento no clube. Foram dez jogos sem marcar um gol sequer. Isso, porém, ficou no passado. Diante da Ferroviária, o capitão balançou a rede em duas oportunidades e voltou alegrar a torcida.

Os gols serviram também para que Fred quebrasse um recorde e fizesse história com a camisa do Fluminense. Com os dois tentos da noite da última quarta-feira (04), o atacante se transformou no maior artilheiro da Copa do Brasil ao lado de Romário, com 36 gols, segundo dados da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) – Fluminense e assessoria do jogador dizem que ele tem apenas 32.

O fato é que Fred se recuperou e deu mostras de que poderá ser bastante útil para o Fluminense durante o Campeonato Brasileiro, que se inicia no próximo dia 14. 

"O Jô [ex-Atlético-MG] estava sem marcar e fez um gol na final do campeonato, um gol de calção. A bola bateu no calção dele e entrou. São jogadores que têm poder grande de finalização. Não existe uma receita para resolver isso. Se vocês souberem, me avisem. Poderiam até me ajudar [risos]. Às vezes a gente amanhece com o pé direito ou o pé esquerdo. A qualidade o Fred tem, ele sabe bem o caminho", brincou o técnico Levir Culpi antes do início da partida.

Antes de balançar as redes, Fred encarou seu pior momento no Fluminense. Foram 83 dias sem conseguir balançar as redes. A maior seca de gols até então era de nove jogos, entre 2013 e 2014. Vale ressaltar que o atacante foi um dos artilheiros do Brasileiro em 2014, ao retornar ao clube depois defender a seleção brasileira na Copa do Mundo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos