Comitê de ética da Fifa bane dois ex-vices da Conmebol por corrupção

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO/VLADIMIR RODAS

    Sergio Jadue foi presidente da Federação do Chile e vice-presidente da Conmebol

    Sergio Jadue foi presidente da Federação do Chile e vice-presidente da Conmebol

O Comitê de ética da Fifa baniu nesta sexta-feira dois ex-vices presidente da Conmebol por corrupção. Não poderão mais atuar no futebol o chileno Sergio Jadue, que presidiu a Federação do Chile de Futebol, e Luis Bedoya, ex-presidente da Federação Colombiana de Futebol.

Jadue e Bedoya foram vices-presidente da Conmebol. As investigações contra os dois dirigentes iniciaram em dezembro de 2015 e foram conduzidas por Cornel Borbély, presidente da câmara de investigação do Comitê de Ética, com base em um comunicado de imprensa do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, em 3 de Dezembro de 2015.

Os dois dirigentes admitiram envolvimento em extorsão e formação de quadrilha em contratos de direitos televisivos de competições de futebol das Américas. Sergio Jadue é acusado de aceitar suborno de US$ 3 milhões para negociar direitos da Copa América.

As operações ilícitas envolviam empresas de marketing esportivos, responsáveis por licitar os direitos de transmissão dos torneios. Por meio dessas empresas de marketing, dirigentes recebiam por fora para concretizar acordos escusos. 

A Justiça dos Estados Unidos conseguiu acesso às transações fraudulentas após se aproximar de líderes de empresas de marketing esportivo. Em 2014, o mandatário da Traffic, o brasileiro José Hawilla, se comprometeu a colaborar com a Justiça norte-americana para não ser preso. O dirigente admitiu ter negociado contratos com várias confederações, entre as quais a CBF.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos