Jornal divulga 'piti' de Guardiola com médicos; técnico critica vazamento

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / CHRISTOF STACHE

    Pep Guardiola teria discutido com membros do departamento médico do Bayern

    Pep Guardiola teria discutido com membros do departamento médico do Bayern

O final da passagem do técnico Pep Guardiola pelo Bayern de Munique não tem sido dos mais fáceis. Após ser eliminado, pela terceira vez consecutiva, na semifinal da Liga dos Campeões, o treinador teria tido uma briga com os fisioterapeutas do clube.

De acordo com o jornal Bild, o treinador espanhol e seu auxiliar, Manel Estiarte, teriam cobrado um conceituado fisioterapeuta do clube bávaro ao ver que o zagueiro Diego Godín, do Atlético de Madri, já estava recuperado de uma lesão sofrida na partida de ida entre os clubes.

"Godín se recuperou no Atlético. Por que isso não acontece conosco? Por que os nossos jogadores lesionados sempre demoram tanto tempo (para voltar)?", reclamou Guardiola, seguido por um xingamento de seu assessor direcionado para o departamento médico.

No entanto, um dos fisioterapeutas, que tem um bom relacionamento com a maioria dos jogadores do elenco, não gostou das cobranças públicas de Guardiola e rebateu as declarações do treinador.

"Você não pode dizer isso. Você tinha todos os jogadores à disposição, exceto Robben e Badstuber", respondeu o fisioterapeuta, que precisou ser acalmado por Ribery para que os ânimos no vestiário não se exaltassem ainda mais.

As constantes brigas entre departamento médico e Pep Guardiola já resultaram na demissão de Hans Wilhlem Muller-Wohlfahrt, profissional que pertenceu ao clube bávaro e a seleção alemã durante muitos anos.

Pep reclama de vazamento de informações: "Fazem para me causar dano"

O técnico Pep Guardiola concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (06), véspera do jogo contra o Ingolstadt, e comentou sobre a polêmica discussão com o departamento médico do clube.

Segundo o treinador, alguém do vestiário bávaro divulgou a briga para veículos de imprensa propositalmente para prejudica-lo. Ainda segundo o espanhol, a situação seria corriqueira ao longo dos três anos em que comanda o clube.

"Normalmente, o que acontece no vestiário, fica no vestiário. Fazem isso para me causar dano. Isso aconteceu muitas vezes ao longo dos três anos. Na próxima temporada eu já não estarei mais aqui, enquanto esta pessoa talvez esteja aqui. Mas ela não percebeu que ela não ajuda nem o clube, nem a equipe. Geralmente, eu falo com meus jogadores e departamentos e dou a minha opinião", explicou Guardiola.

O técnico ainda fez questão de inocentar a imprensa com relação ao vazamento da briga. Para Guardiola, o papel dos jornalistas é o de divulgar informações. O problema é a forma que estas informações chegaram aos profissionais.

"Os jornalistas são muito, muito bons. Mas essa situação não é um problema para mim. Eu acho que deveria ter ficado no vestiário. Isso não é um problema para o clube, nem para mim. Isso tem sido assim aqui, ao contrário de como foi no Barcelona", finalizou o técnico.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos