Torcedores são espancados em campo na final do Alagoano

do UOL, em São Paulo

Dois torcedores foram espancados violentamente por rivais na final do Campeonato Alagoano entre CRB e CSA neste domingo (08). O palco da briga foi estádio Rei Pelé, em Maceió, que viu cenas de violência brutal quando dezenas de torcedores do CSA agrediram um rival caído no chão com chutes na cabeça e em todo corpo durante segundos.

No momento da briga, a polícia demorou para agir. As imagens foram transmitidas ao vivo para todo o Brasil pelo canal Esporte Interativo, que cedeu o vídeo acima.

A invasão começou com torcedores do CRB, que entraram no gramado logo após Neto Baiano, aos 45 min do segundo tempo, fazer o gol que selou a conquista do time com vitória por 1 a 0. Os torcedores do CRB desceram das arquibancadas para festejar o gol com a partida ainda em andamento. Um desses torcedores chegou a empurrar um jogador do CSA.

Quase ao mesmo tempo da festa do CRB, a torcida do CSA também invadiu o gramado pelo seu lado da arquibancada e cercou alguns torcedores do CRB. Foi então que o massacre começou.

Dois do CRB foram surrados, atacados com paus e pedras e ficaram desacordados. As vítimas não foram identificadas. Um dos torcedores saiu com o rosto desfigurado, mas andando e foi socorrido por um policial. Ele foi levado para uma ambulância. O outro ficou inerte no gramado. Foi sendo socorrido pelo médico do CRB, imobilizado e levado de ambulância para o hospital.

Um dos feridos foi levado ao Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo boletim médico divulgado na noite deste domingo, o "paciente não identificado, de aproximadamente 25 anos, encontra-se na área Vermelha do HGE". "Ele sofreu vários ferimentos na face, no entanto, está lúcido, acordado. Foi avaliado pela equipe de plantão e está aos cuidados do bucomaxilofacial devido a um trauma de face. Estado de saúde estável", completa a nota.

O governador do estado, Renan Filho (PMDB), lamentou as cenas de violências, as quais classificou de "selvageria" e informou sobre uma força tarefa para prender os responsáveis pela agressão. "As cenas de selvageria que ocorreram após o jogo entre CSA e CRB, neste domingo, são inaceitáveis e envergonham as famílias de Alagoas.

"Determinei agora à noite ao sistema de Segurança Pública uma ação imediata e integrada de todas as forças policiais para a identificação, localização e captura dos envolvidos nos atos de violência e toda presteza possível para dar apoio às vítimas.", informou em publicação em sua página no Facebook.

"Alagoas repudia a violência e a covardia. O Governo do Estado já está agindo para que, com a rapidez necessária, os membros de torcidas organizadas que agem como bandidos travestidos de torcedores sintam a mão firme da polícia, a força da Lei e a face severa da Justiça", completou  Renan Filho.  

Neto Baiano, autor do gol decisivo disse que não havia nem clima para comemorações. "Isso aqui não é guerra do Vietnã. É para todo mundo torcer com alegria e isso é que é bonito. Não as brigas. Eles mancharam a final."

A Federação Alagoana de Futebol também lamentou o ocorrido por meio de nova oficial divulgada em seu site. "É inadmissível que cenas como estas ainda se repitam em nosso futebol. LAMENTÁVEL que os que se dizem torcedores simplesmente manchem um esporte que é tão bonito e tão apaixonante", diz um trecho na nota, reproduzida na íntegra abaixo. 

Confira a nota completa: 

A Federação Alagoana de Futebol, por meio do presidente Felipe Feijó, vem a público REPUDIAR veementemente os episódios de violência ocorridos no último jogo do Campeonato alagoano, após o clássico CSA e CRB, neste domingo, 8, no estádio Rei Pelé.

É inadmissível que cenas como estas ainda se repitam em nosso futebol. LAMENTÁVEL que os que se dizem torcedores simplesmente manchem um esporte que é tão bonito e tão apaixonante.

Esta Federação conclama a sociedade, as autoridades, enfim, as pessoas de bem que amam o futebol para que, em parceria, ajudem a identificar aqueles que fizeram parte da lamentável selvageria no estádio Rei Pelé no intuito de que possam responder na justiça por seus atos e, também, serem banidos dos estádios.

Não à violência. Sim ao esporte.
Contamos com a ajuda de todos!

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos