Grêmio garante mudanças e rebate pressão: "No Corinthians deve ser maior"

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

    Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio, citou Corinthians ao rebater crise

    Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio, citou Corinthians ao rebater crise

O presidente do Grêmio chamou entrevista coletiva para garantir as mudanças no departamento de futebol do clube. Na manhã desta segunda-feira (09), o mandatário ainda rebateu a pressão no clube citando outros grandes. 

"O Grêmio tem, como qualquer clube de futebol, essa situação. Eu imagino hoje que a pressão no Corinthians deve ser maior que a nossa. Viveram exatamente a mesma coisa. O Atlético-MG não ganhou o Campeonato Mineiro. Flamengo, Palmeiras, São Paulo. Quero dizer que nós temos cinco rodadas extremamente complexas no Brasileiro. Corinthians, Flamengo, Atlético-MG, Palmeiras, Coritiba", disse. 
 
Ao citar o Corinthians, o presidente gremista rebate frase feita pelo volante Elias após os jogos de ida das oitavas de final da Libertadores. Na ocasião, o marcador afirmou que "ruim estava para o Grêmio" que havia perdido em casa para o Rosario Central. O Corinthians tinha empatado fora de casa contra o Nacional, do Uruguai. Após os duelos de volta, ambos foram eliminados. 
 
O Tricolor irá mudar profundamente seu departamento de futebol. No fim da tarde, o clube irá oficializar novos nomes para as vagas de Cesar Pacheco e Rui Costa. No posto político, Alberto Guerra será anunciado. Ainda um executivo será contratado. 
 
"O final de semana foi de muita reflexão e conversas. Tivemos várias situações avaliadas. Hoje, ainda no final da tarde, vamos informar o novo departamento de futebol. Não podemos confirmar ninguém até agora", explicou. "Já temos várias situações. O Grêmio tem uma determinação colegiada. Tudo é conversado com o Conselho de Administração", completou. 
 
Os insucessos no primeiro semestre gerarão, também, avaliação sobre a comissão técnica e o elenco de jogadores. Entretanto, a ideia é contratar em vez de liberar atletas do grupo. 
 
Eliminado nas semifinais do Campeonato Gaúcho e nas oitavas de final da Libertadores, o Grêmio foca nas competições do segundo semestre para encerrar o incômodo jejum de títulos. O Tricolor não conquista torneio algum desde 2010 levando-se em conta competições regionais e desde 2001 considerando-se apenas torneios de primeira linha nacionais e internacionais. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos