Barrios pediu dispensa da seleção para jogar o Brasileirão pelo Palmeiras

Diego Salgado

Do UOL, em Atibaia (SP)

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

    Atacante pediu dispensa da seleção paraguaia para treinar no Palmeiras

    Atacante pediu dispensa da seleção paraguaia para treinar no Palmeiras

O atacante Lucas Barrios foi uma das principais ausências na convocação da seleção paraguaia realizada pelo técnico Ramon Diaz. No entanto, o atleta já sabia que não estaria entre os selecionados pelo treinador.

Segundo o atacante, o técnico ligou para ele na última semana para conversar sobre a convocação, já que estava na lista dos 23 atletas. Contudo, Barrios optou por pedir dispensa para poder seguir os trabalhos de preparação com o elenco alviverde para o Campeonato Brasileiro.

"Achei bom falar para o treinador que não tinha uma sequência ainda boa aqui no Palmeiras e que estava fazendo um trabalho bom. Na última convocação fui para a seleção e não pude jogar. Eu falei para ele que o melhor para mim era ficar aqui, ficar para jogar o Brasileirão. Se estou bem no Palmeiras, acho que estarei bem para as Eliminatórias. Ele entendeu e disse que conta comigo.  Estou feliz em ficar aqui e servir o Palmeiras", revelou o atacante.

O atacante ressaltou estar ciente da importância da Copa América Centenario, mas explicou que não se sentiria confortável em "roubar a posição" de um atleta que mereça mais a convocação do que ele.

"Obviamente a Copa América é muito importante. Vai ser uma das melhores. Mas seria egoísta da minha parte ir à seleção e pegar o lugar de alguém que já tenha uma sequência, de um jogador que esteja na Europa ou no México, que está fazendo bem as coisas. Trato sempre de pensar no que é melhor para mim, para seleção e para o time. É difícil a situação, mas sei que será bom para todos."

Após ser elogiado publicamente por Cuca na última semana por conta de sua evolução física durante os treinamentos realizados desde a eliminação no Campeonato Paulista, Barrios disse que o técnico alviverde não sabia de sua decisão de não ser convocado para a seleção. 

"Falei com o Cuca. Ele não sabia da decisão. Falei que ele poderia contar comigo no Brasileirão. Falei que não iria para a seleção no dia 23 de maio. Queria falar isso com ele. Ele também falou que eu estava melhor", comemorou Barrios.

Para o paraguaio, a concorrência no Palmeiras por uma vaga no comando de ataque é normal. Hoje, ele disputa uma vaga com dois jogadores do elenco: Alecsandro, titular com Cuca, e Cristaldo, que está recuperado de uma lesão.

"Estamos trabalhando muito bem, foram duas semanas muito boas. Ninguém sabe quem vai jogar sábado. A concorrência sempre existe, sempre teve em todos os times que joguei, mas sempre sadia. A gente sabe que quando joga em um time grande, tem. O Cuca que decide e sempre tem de estar preparado, seja Alecsandro, Cristaldo, Rafa Marques ou Gabriel", finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos