Aplicado e linha dura, novo técnico do Cruzeiro já se estranhou com CR7

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Cruzeiro

    Paulo Bento assina contrato com o Cruzeiro ao lado do vice de futebol Bruno Vicintin

    Paulo Bento assina contrato com o Cruzeiro ao lado do vice de futebol Bruno Vicintin

Recém-contratado pelo Cruzeiro, Paulo Bento ainda não é conhecido do grande público brasileiro. Bicampeão da Taça de Portugal pelo Sporting e comandante da esquadra lusitana na Copa do Mundo de 2014, ele tem características de um disciplinador. As exigências extracampo têm reflexos nos gramados e o técnico é fissurado na organização tática. Mesmo com atributos positivos, ele já se estranhou com Cristiano Ronaldo.

A carreira do português é curta – iniciou-se em 2005. Em Belo Horizonte, ele fará apenas o seu terceiro trabalho. Na Toca da Raposa II, será possível ver um técnico rigoroso, mas que tentará conquistar o grupo, conforme imprensa e ex-comandados.

"É alguém disciplinador, que gosta de grupos fechados e unidos. E em campo isso se reflete também: a organização é muito importante para ele", disse o jornalista Nuno Travassos, do portal Mais Futebol, de Portugal.

"Ele é conhecido como um disciplinador. Gosta do grupo fechado com ele. Afastou alguns jogadores da seleção, inclusive o Ricardo Carvalho", completou.

O episódio envolvendo o ex-zagueiro do Real Madrid ocorreu em 2011. À época, o defensor deixou a concentração da seleção portuguesa às vésperas de um jogo contra Chipre. O fato fez com que ele não retornasse à equipe nacional e recebesse a alcunha de "desertor" por parte do treinador.

"Paulo Bento teve alguns atritos com os jogadores da seleção portuguesa. Vou dar um exemplo. Ricardo Carvalho, um dia, saiu de um treino sem dar qualquer justificativa e nunca mais foi convocado. Outros não assumiram as desavenças com o técnico", destacou Rui Costa Viegas, da Rádio Renascença de Lisboa.

"Ele é um homem intransigente, mas também é conhecido por sua disciplina forte. Este antigo jogador do Benfica e do Sporting fez toda a sua curta carreira como treinador na região de Lisboa. Treinou o Sporting e a seleção portuguesa, quando sua carreira foi mais visível e midiática. A ida ao Brasil, em uma transferência que não é comum, será um teste para Paulo Bento. Um teste para a sua capacidade", acrescentou.

A opinião dos repórteres lusitanos é ratificada por Hugo Almeida, atacante comandado por Paulo Bento na seleção. O centroavante revela que o técnico gosta de ter um bom relacionamento com os seus jogadores.

"Ele tenta sempre manter a equipe com ele. Ele vai com a equipe até a morte. É um treinador que sempre trabalha bem", disse ao canal SporTV.

PROBLEMA COM CR7

AFP PHOTO/ FRANCISCO LEONG

O caráter disciplinador não foi o que fez com que ele entrasse em rota de colisão com Cristiano Ronaldo. Descontente com as apresentações da equipe durante a Copa no Brasil, o craque deu declarações à imprensa que soaram como críticas ao trabalho de Paulo Bento. O treinador jamais falou sobre o fato abertamente, mas não gostou da postura do dono da camisa 7 do Real Madrid e chegou até a deixá-lo fora de uma convocação.

Mesmo que tenham se desentendido por conta das apresentações da seleção portuguesa em 2014, a dupla nem sempre teve problemas. Eles eram amigos na década passada, quando defenderam o Sporting juntos.

"Inicialmente, ele e Cristiano Ronaldo tinham bom relacionamento. Foram colegas no Sporting. Mas depois tiveram alguns problemas", contou Nuno Travassos.

"Na Copa de 2014, o Cristiano falou algumas coisas para a imprensa que foram entendidas como críticas ao trabalho do Paulo. E o Paulo nunca criticou abertamente a resposta, mas deixa a entender que o ambiente não ficou o melhor", acrescentou.

OUTROS ASPECTOS

A fixação por bom comportamento talvez seja o ponto mais evidente da carreira de Paulo Bento. Todavia, não é o único atributo chamativo. O treinador português é bastante aplicado, procura se adaptar a novas realidades e não foge da imprensa quando necessita se pronunciar sobre alguma polêmica.

O jornalista Nuno Travassos conta como os seus trabalhos são vistos na Europa: "Ele é alguém que gosta de conhecer novas realidades, humilde, gosta de aprender. Mas não é propriamente um técnico de escrever livros, um inovador", relatou.

O repórter ainda falou sobre a sua facilidade para lidar com assuntos delicados: "No Sporting, era sempre ele quem dava a cara à tapa. Todas as polêmicas, era ele quem assumia a frente, falava disso frente à imprensa, mesmo em casos que o normal seria a aparição da diretoria. Ele é muito frontal", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos