Ex-presidente da federação de Nicarágua é extraditado para os EUA

Do UOL, em São Paulo

  • EFE

    Julio Rocha foi transferido da Suíça para os EUA nesta quarta-feira

    Julio Rocha foi transferido da Suíça para os EUA nesta quarta-feira

A Justiça da Suíça confirmou nesta quarta-feira (18) que o ex-presidente da Federação de Futebol de Nicarágua, Julio Rocha, foi extraditado para os Estados Unidos. Dois policiais americanos se encarregaram de pegá-lo em Zurique e levá-lo em um voo para Nova York.

Com a extradição do nicaraguense, todos os dirigentes da Fifa detidos em 2015 em Zurique foram extraditados para fora da Suíça. 

O caso de Rocha foi dirigido à Suprema Corte suíça, que confirmou sua extradição. As cortes Suprema e Criminal do país asseguraram que a distorção de mercado causada pelo pagamento de subornos e propinas também seriam punidos na Suíça pela Lei Federal de Concorrência Desleal, afirmando a jurisdição dos EUA sobre os crimes.

Além de Rocha, José Maria Marin, Jeffrey Webb, Juan Angel Napout, Alfredo Hawit , Rafael Esquivel, Costa Takkas e Eduardo Li foram enviados para os EUA, enquanto Eugenio Figueiredo foi para o Uruguai.

Para contribuir com as investigações, o Departamento de Justiça da Suíça congelou aproximadamente 80 milhões de dólares (R$ 284 milhões) em 13 contas localizadas no país. Este montante permanecerá estático até os procedimentos legais serem concluídos. Uma vez encerrados os processos e estabelecida uma ordem de confisco por parte da corte norte-americana, o dinheiro poderá ser transferido aos EUA.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos