Rei da Liga Europa, Sevilla vira jogaço contra Liverpool na Basileia

Do UOL, em São Paulo

  • Paul Ellis/AFP

O Sevilla é mais do que nunca o dono da Liga Europa. Como foi em 2015, o time espanhol ganhou de virada a decisão da segunda maior competição europeia, desta vez por 3 a 1 sobre o Liverpool, e sagrou-se o único pentacampeão do torneio, sendo os três últimos títulos consecutivos. Realizada no St. Jakob-Park, na Basileia, a final teve dois tempos opostos, mas terminou com um show de domínio e tranquilidade dos vencedores, treinados por Unai Emery.

O título garantiu o time da Andaluzia na Liga dos Campeões da próxima temporada e frustrou os ingleses, que depositavam na final a esperança de dar algum título ao seu torcedor neste ano.

Marcelo del Pozo/Reuters

Quem foi bem: Coke faz gols do penta

Gameiro teve boas chances de se tornar o herói da noite, mas foi Coke que garantiu o quinto título do Sevilla na Liga Europa. O meio-campista esteve por todo campo, se movimentando em todos os setores do ataque e sendo preciso e oportunista quando teve chance de finalizar. O camisa 23, capitão dos espanhóis, marcou aos 18min e aos 24min do segundo tempo.

Quem decepcionou: ex-Sevilla, Moreno é avenida no Liverpool

O lateral esquerdo Alberto Moreno foi o pior atleta em campo. Mal posicionado defensivamente e também levando a pior quando no um contra um contra adversários, o defensor, contratado pelo Liverpool junto ao Sevilla em 2014, foi uma avenida e não contribuiu ofensivamente. Dois dos gols dos espanhóis surgiram no seu setor, fora outras chances perigosas criadas pelo novo pentacampeão europeu.

Ruben Sprich/Reuters

Coutinho e Firmino são discretos, mas Mariano brilha

Os brasileiros do Liverpool tiveram uma noite pouco inspirada na Basileia. Tanto Philippe Coutinho quando Roberto Firmino foram discretos, produzindo poucas chances de gol e sendo meros coadjuvantes do ataque, que teve como destaque Sturridge. Firmino, inclusive, acabou substituído. Por outro lado, o lateral direito Mariano, ex-Fluminense, se destacou pelo Sevilla, engolindo Alberto Moreno nos duelos que tiveram.

Ruben Sprich/Reuters

O jogo do Liverpool: pressão em busca do título

Após temporada inconstante no Campeonato Inglês e fracassos nas copas locais, o Liverpool teve contra o Sevilla a última chance de sucesso no ano e deu tudo de si para alcançar o objetivo. Os comandados de Jürgen Klopp realizaram à risca o famoso estilo adotado pelos times do técnico alemão: pressão alta e muito volume de jogo. Demorou até os 34min, mas os ingleses abriram o placar com um golaço de trivela de Sturridge. Após o intervalo, no entanto, o gol-relâmpago dos espanhóis desestabilizou os ingleses, que passaram a sofrer pressão e não tiveram resposta ao rival. Ninguém chamou a responsabilidade, a pressão alta desapareceu e o Sevilla controlou o ritmo do confronto área até garantir a taça.

Michael Dalder/Reuters

O desempenho do Sevilla: começo tímido, fim avassalador

Quatro vezes campeão do torneio nos últimos dez anos, o time espanhol tinha a oportunidade de conquistar um tricampeonato consecutivo em caso de vitória. No entanto, apesar de toda experiência na competição, o Sevilla pareceu intimidado, errando bastante na saída de bola, especialmente no primeiro tempo. Para etapa complementar, o time mostrou outro comportamento do primeiro lance: na saída de bola, a equipe trabalhou uma linda jogada, construída por Mariano e concluída por Gameiro. A pressão continuou na sequência. Com trocas de passe envolventes, o time andaluz virou e ampliou a vantagem com Coke, primeiro concluindo uma longa tabela da entrada da área e depois aparecendo para finalizar na pequena área.

Marcelo del Pozo/Reuters

Jürgen Klopp vê time sumir no segundo tempo e mantém seca

O técnico alemão do Liverpool viu seu estilo de jogo ser imposto no primeiro tempo da partida, porém o desempenho não foi mantido pelos seus comandados na etapa complementar. O treinador ficou visivelmente frustrado com o resultado, que impediu que ele conquistasse um título no seu primeiro ano e também significou a segunda derrota dele em uma decisão de competição europeia - em 2012/13, perdeu a final da Liga dos Campeões para o Bayern de Munique, quando técnico do Borussia Dortmund. Pior: foi a quinta final de copa perdida pelo treinador, derrotado também na Copa da Alemanha (2014 e 2015) e Copa da Liga Inglesa (2016).

"Não conseguimos alcançar nosso nível. É nosso trabalho agora não deixar os jogadores sentirem demais a pressão. Vimos no jogo depois que eles fizeram o primeiro gol. Ele mudou. Um monte de gente pode ter pensado que poderíamos mudar de novo. Os gols foram fáceis demais. Nesse momento, sou responsável pela performance. Não há críticas e eu falei com os jogadores. Ninguém no estádio acreditava, eu pensei que poderíamos mudar, mas não foi o suficiente", lamentou o treinador em entrevista coletiva após o jogo.

O que disse PVC: Sevilla é o Barça da Liga Europa

"Nos últimos dez anos, o Barcelona ganhou quatro vezes a Liga dos Campeões. O Sevilla ganhou cinco vezes a Liga Europa ou Copa da Uefa. 

O Sevilla não vai se conformar com a realidade atual do futebol mundial e tentará de novo avançar para as oitavas da Liga dos Campeões na próxima temporada. Mas a verdade nua e crua é que por questões de orçamento hoje há clubes de Liga dos Campeões e outros de Liga Europa. O Sevilla é um dos times que têm todas as chances de ser hegemônico na Liga Europa e pouca chance de ganhar a Liga dos Campeões."

Rivais de peso

O Sevilla pode não estar entre os times considerados grandes espanhóis, mas quando o assunto é Liga Europa (ou Copa da Uefa, antigo nome do torneio), ninguém é maior em todo o continente. O clube da Andaluzia é o maior vencedor da história, iniciando o duelo desta quarta-feira com quatro títulos, todos conquistados na última década, e terminando o dia com cinco títulos, dois a mais do que qualquer outro título.

Gigante inglês, o Liverpool levou a sério a competição quando a disputou. Eram três títulos, dois nos anos 1970 (73 e 76) e um em 2001, mesmo número de Inter de Milão e Juventus. Esta foi a primeira derrota dos ingleses em uma decisão do torneio.

FICHA TÉCNICA

Liverpool 1 x 3 Sevilla
Data: 18/05/2016
Local: St. Jakob-Park, Basileia (Suíça)
Hora: 15h45 (de Brasília)
Gols: Sturridge, 34' do primeiro tempo (Liverpool) Gameiro, 1', Coke, 18' e 24' do segundo tempo (Sevilla)

Liverpool: Mignolet, Clyne, Toure (Benteke), Lovren e Alberto Moreno; Can, Milner, Lallana (Joe Allen), Roberto Firmino (Origi) e Philippe Coutinho; Sturridge. Técnico: Jurgen Klopp.

Sevilla: David Soria, Mariano, Rami (Kolo), Daniel Carriço e Sergio Escudero; Krychowiak, Steven N'Zonzi, Banega (Cristóforo), Coke e Vitolo; Gameiro (Iborra). Técnico: Unai Emery.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos