Flu tenta segurar Scarpa até fim do ano. Mas missão não é nada fácil

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Nelson Perez/Fluminense FC

Gustavo Scarpa é na atualidade o jogador mais valorizado do Fluminense. O apoiador mantém o nível alto das atuações desde o Brasileiro do ano passado e virou um dos destaques do time. Tamanha importância chegou ao conhecimento dos grandes centros da Europa, que prometem tirá-lo das Laranjeiras já na próxima janela de transferências.

O Fluminense está ciente do assédio em cima de sua principal joia e tentará mantê-lo pelo menos até o fim do ano. A saída do apoiador é vista como algo negativo nesse momento em que o Tricolor está carente na posição. O clube perdeu Diego Souza, contratado no início do ano, para o Sport. Gerson, por sua vez, se juntará à Roma em junho.

Assim, o Fluminense já está atrás de ao menos dois apoiadores para a disputa do Campeonato Brasileiro. A saída de Scarpa não está nos planos da diretoria. Ao menos o Tricolor está resguardado por ter renovado com o jogador até o fim de 2019. O novo vínculo foi assinado em 2015 e concedeu aumento de salário, além de uma gorda multa rescisória.

O problema é que o Fluminense só terá direito a menos metade de uma futura negociação. Isso porque detém apenas 45% dos direitos econômicos do atleta, de acordo com o balanço divulgado anualmente pelo clube em seu site.

Segundo o site Transermarkt, Gustavo Scarpa está avaliado em 2,5 milhões de euros (R$ 10 milhões). O Fluminense não divulga a multa rescisória do jogador. Vale lembrar que Gerson foi vendido para a Roma no ano passado por 16 milhões de euros (cerca de 71,6 milhões) – clube tinha 60% dos direitos econômicos e faturou R$ 43 milhões.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos