Tulio vê jogadores "quadrados" e diz que ganhou boa grana sendo fanfarrão

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

O folclórico Túlio Maravilha foi eliminado na semana passada do reality show Power Couple, da TV Record. O pós-carreira na televisão é considerado um caminho natural por ele, dono de um personalidade brincalhona e desenvoltura frente aos microfones. Fanfarrão por natureza, o ex-atacante conta que aumentou a frequência das brincadeiras e provocações nos tempos de jogador quando os patrocinadores apareceram.

"Na minha época eu cansei de fazer publicidade e ganhar dinheiro porque sempre me destacava. Sempre tinha umas frases polêmicas, comemorações inusitadas e isto chamava atenção do torcedor, da mídia."

Teve gol em homenagem às mães, lembrando o domingo de Páscoa e outros. Túlio recorda com carinho de uma comemoração que fez para uma marca de refrigerante que patrocinava o Botafogo. A imagem foi parar em todos os jornais no dia seguinte.

"Foi no (estádio) Caio Martins. O Botafogo tinha o 7up de patrocinador. Eu falei para o massagista da época para ele deixar um refrigerante. Na hora que eu fizesse o sétimo gol, a gente ganhou de 7 a 1, eu peguei o refrigerante. Ele abriu na hora, comecei a tomar e fui na direção da torcida."

O ex-atacante recebeu cumprimentos do executivo da Pepsi, dona da 7up, ainda no estádio e os dois viraram amigos. Túlio sente falta deste tipo de personalidade no futebol e diz que são poucos os que têm liberdade e, principalmente, criatividade para se expressar em frente às câmeras. Ele acredita que a ausência de provocações tem a ver com a característica dos atletas e também pela patrulha que cerca o esporte.

"Muita assessoria de imprensa, muitos cuidados com patrocinador para não manchar a imagem do clube acaba que inibe o jogador de dar as suas opiniões, falar aquilo que pensa."

Fase de experimentações

Enquanto o futebol fica mais quadrado, Túlio faz coisas diferentes. O Power Couple foi uma competição entre casais e ele acabou eliminado ao ir para DR (direto pra rua). Mas não se incomodou em ficar cerca de um mês confinado. Aproveitou encarando tudo como uma temporada de verão.

Ele diz que estava acostumado a ficar longe de casa por longos períodos nos 26 anos de carreira. Mas desta vez não estava com um bando de boleiros. Tinha a companhia da mulher e um quarto sem câmeras, algo que o ex-atacante aproveitou.

"Legal ali, entre quatro paredes você fica mais à vontade do que se tivesse câmera. Claro que você tinha que ter mais habilidade, aquela coisa embaixo do cobertor, mas não era o caso. Então também foi muito bom por este aspecto."

Ainda assim Túlio apareceu bem à vontade na mídia. Neste mês o ex-atacante, que já tinha sido capa da Revista G em 2003, participou de um ensaio sensual junto com a mulher, Cristiane Maravilha, no site Paparazzo. Ambos gostaram bastante da experiência. Ele classificou as fotos como sensuais e provocativas.

O casal revelou que costuma fazer vídeos íntimos. Mas Túlio afirma que deleta imediatamente a gravação porque tem medo que os filhos vejam. Justifica que eles podem pegar o celular para jogar ou algum hacker roubar as imagens.

Mas o ex-atacante não ligaria em aparecer para todo Brasil como comentarista de futebol. Ele conta que fez alguns trabalhos para rádios e televisões de Goiás e Rio de Janeiro e aceitaria um novo convite com muito prazer.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos