Criticado por Dunga, Gabriel Jesus atende CBF e prepara documentação

Danilo Lavieri e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em Denver (Estados Unidos)

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

    Gabriel Jesus não reuniu os documentos necessários para viajar aos EUA

    Gabriel Jesus não reuniu os documentos necessários para viajar aos EUA

Dunga criticou abertamente jogadores que não apresentaram documentação suficiente para integrar a seleção nos Estados Unidos para a disputa da Copa América. O técnico não citou nomes, mas um dos atletas que deixou de servir o time por falta de documentos é o atacante Gabriel Jesus, que estava na pré-lista.

Em entrevista coletiva, Dunga declarou que os jogadores precisam ter maior comprometimento no preparo de seus documentos já prevendo convocações para o exterior.

"Nós fizemos lista de 40 jogadores, passei lista para o Gilmar, ele repassou para os clubes. A lista continha a documentação que precisávamos, toda uma série de documentos que necessita. No momento em que estávamos dando baixa, observamos questão técnica, questão de experiência, liderança, como o jogador está dentro da seleção, aquilo que pode contribuir. Nós temos repetido que jogadores têm que estar sempre em contato com a CBF e pronto. Quando eu falo pronto, não é somente física e tecnicamente. Como estamos fora do Brasil, também ter que ter os documentos".

O nome de Gabriel Jesus como um dos que deixou de integrar a seleção por falta de documentação internacional foi confirmado pelo coordenador técnico da seleção, Gilmar Rinaldi. Segundo o Palmeiras, o visto do atleta estará resolvido até a próxima terça-feira, pois segunda é feriado nos Estados Unidos. O processo, de acordo com o clube, está bem encaminhado. 

Até em virtude do problema encontrado para convocar jogadores, Dunga chamou às pressas o meio-campista Kaká, que atua nos Estados Unidos. Kaká defende o Orlando City e se apresentou ao selecionado nacional poucas horas depois de ter seu nome oficializado pela CBF.

Kaká será relacionado para o amistoso contra o Panamá, domingo, às 22h30 (horário de Brasília), em Denver.

"A escolha do Kaká. Primeiramente é a questão técnica", adiantou Dunga, que em seguida levou em consideração o fato de Kaká ter documentação para se apresentar rapidamente ao elenco que está nos Estados Unidos para a competição.

"Outros poderiam estar, mas não tinha documentação. Todos nós estamos cobrando postura nova. Temos que ter profissionalismo. A meritocracia vem em primeiro lugar numa convocação, mas também ser levada em conta a organização e profissionalismo", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos