Ederson e Rafinha não treinam após amistoso e aumentam risco de corte

Danilo Lavieri e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em Denver (EUA)

  • Lucas Figueiredo/Mowa Press

    Goleiro (foto) foi a estádio de amistoso, mas mancando; meia foi ao jogo calçando tênis

    Goleiro (foto) foi a estádio de amistoso, mas mancando; meia foi ao jogo calçando tênis

Ederson e Rafinha Alcântara passaram mais um dia sem treinar no campo com a seleção brasileira. Nesta segunda-feira (30), a dupla ficou apenas no trabalho de fisioterapia nos Estados Unidos.

A CBF definiu a terça-feira como o dia D para decidir sobre o corte do goleiro do Benfica e do meio-campista do Barcelona.

Ederson, inclusive, deixou o estádio após o amistoso contra o Panamá no domingo mancando, mostrando dificuldades para caminhar. Vale destacar que o jogador não treina há dois dias e também não participou do trabalho de aquecimento com o grupo.

Rafinha, por sua vez, não foi a campo nenhuma vez desde a sua chegada aos EUA. O meia tem dores musculares e também não participou do aquecimento com o grupo. No estádio do amistoso, ficou apenas de tênis.

Caso Ederson seja cortado, a única opção será Marcelo Grohe, que está na lista de 40 inscritos para a Copa América. Para a vaga de Rafinha, as opções são variadas como Gabriel Jesus, Walace, Luan e até Paulo Henrique Ganso.

O Brasil estreia dia 4 contra o Equador e o regulamento permite troca na lista dos 23 inscritos até 24h antes da estreia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos