Prass sai em defesa de zagueiro e diz que árbitro também errou no clássico

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

    Fernando Prass foi melhor jogador em campo do Palmeiras no clássico

    Fernando Prass foi melhor jogador em campo do Palmeiras no clássico

Fernando Prass mostrou a habitual calma ao analisar a derrota do Palmeiras para o São Paulo no Morumbi. O goleiro, que brilhou com cinco lances no segundo tempo, saiu em defesa do zagueiro Thiago Martins e disse que o árbitro também errou ao não marcar falta em Dudu no ataque.

"Há dois tipos de futebol: o da torcida e o que nós vimos. Se analisar com critério, houve quatro, cinco erros. Um da arbitragem, primeiro, e os nossos, que foram se acumulando. Muita gente foca só no lance final. Antes de a bola chegar lá, aconteceram outros erros. Não podemos analisar só a parte final do lance. Eu já errei muitas vezes", disse o goleiro.

No lance do gol são-paulino, logo aos 11 minutos do primeiro tempo, Róger Guedes acionou Dudu na entrada da área. O camisa 7 caiu no gramado após um choque com Wesley. Na sequência, o Kelvin tabelou com Thiago Mendes, que cruzou para Ganso marcar de cabeça -- Thiago Martins acabou enganado pelo tique da bola no chão.

Segundo Prass, a postura do Palmeiras no clássico, principalmente na etapa final, deu chances para o São Paulo ampliar o placar e vencer com mais tranquilidade.

"Tem um lado de satisfação por ter feito as defesas e mantido a equipe no jogo. Tivemos a possibilidade até o final. A gente se jogou para frente, era arriscado e agressivo, era natural que abríssemos espaço. Era um risco calculado. Não tivemos vantagem pelo risco que corremos", afirmou.
 
O goleiro também falou sobre os erros de passe no meio-campo ofensivo, fato destacado pelo técnico Cuca após a partida. Para Prass, havia como neutralizar o contra-ataque são-paulino.
 
"Não gosto de individualizar e nem avaliar por setor. Futebol é muito coletivo, ainda mais hoje. Perdemos bolas que originaram contra-ataques do São Paulo, mas temos posicionamento para evitar isso. Temos maneiras de neutralizar. Do meio para frente o que mais acontece são erros. Lá atrás, de 10 tem de acertar 10. Óbvio que erramos muitos, tanto que perdemos o jogo. Mas o Cuca armou um modo de jogar, está testando algumas variações. O que vai afinar é a sequência. Por isso temos de valorizar tanto o treino, que é onde vamos avaliar", ressaltou.


Seleção brasileira

Prass falou sobre a situação de Gabriel Jesus em relação a uma possível convocação para a Copa América. "Ficamos divididos. Torcemos para ele ser convocado e também para ir. O que der, vamos comemorar", disse.
 
O goleiro ainda comentou sobre o atual momento que vive na carreira e afirmou que faz parte do grupo de bons goleiros brasileiros que poderiam ser convocados por Dunga.
 
"Sendo titular do Palmeiras, como clube grande, assim como outros, acho que tem nível de seleção, como outros têm. Agora é preferência do treinador. Me considero no grupo de bons goleiros que podem servir a seleção", finalizou Prass.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos