Time do Rio suspende contrato de jogador preso suspeito de estupro

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

O jogador de futebol Lucas Perdomo Duarte dos Santos, de 20 anos, terá seu contrato com o Boavista-RJ suspenso. Apontado pela polícia como suspeito de participar do estupro de uma menor de 16 anos na última semana e preso na tarde desta segunda (30), ele não receberá como atleta do clube da Região dos Lagos fluminense.

De acordo com o gestor do Boavista, João Paulo Magalhães, a situação de Luquinhas, como ele era conhecido no time, será avaliada após a decisão da Justiça sobre o caso.

O clube descartou uma rescisão no momento. "Só poderíamos rescindir após haver uma sentença. Vamos aguardar. Uma justa causa só pode ocorrer em caso de condenação", explicou João Paulo.

O clube reprovou o caso e reforçou sua posição diante do crime. "O Boavista, assim como eu, considera o estupro um crime bárbaro. Isso não pode ficar impune", resumiu o gestor do clube.

O caso

Em depoimento à polícia, a vítima - menor de idade - disse ter sido drogada e estuprada por um grupo de homens, após ter ido visitar o namorado, o jogador Lucas, em comunidade conhecida por "morro da Barão". Segundo o primeiro relato da jovem às autoridades, quando ela acordou após ser dopada, viu cerca de 30 homens armados de pistolas e fuzis em um imóvel.

O caso ganhou repercussão depois de imagens do ato terem sido vazadas na internet.

Agora responsável pela investigação, a delegada da DCAV Cristina Bento, que substituiu o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), declarou nesta segunda-feira que tem certeza da ocorrência de crime. "Minha convicção é de que houve estupro", disse, em entrevista coletiva. "Está lá no vídeo, que mostra um rapaz manipulando a menina".

Seis ordens de prisão foram expedidas pela Justiça. Além de Lucas Santos, Rai de Souza, Michel Brasil, Raphael Belo, Marcelo Corrêa e Sergio Luiz da Silva Junior são os alvos. Esse último, também conhecido por "Da Rússia", é apontado como chefe do tráfico do morro da Barão.

Lucas estava de férias após o fim da disputa do Campeonato Carioca. Ele se reapresentaria nesta segunda-feira em Saquarema para iniciar os treinamentos, o que não ocorreu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos