Ceni chega aos EUA e fala em aprender com Dunga como auxiliar da seleção

Danilo Lavieri e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em Los Angeles (EUA)

Rogério Ceni chegou a Los Angeles, nos Estados Unidos, na manhã desta terça-feira para se juntar à seleção brasileira como auxiliar técnico pontual do técnico Dunga. O ex-goleiro do São Paulo será um dos assistentes do treinador durante a Copa América e falou em aprender com o técnico durante o período.

"Tomara que eu possa aprender bastante, esse é o principal motivo, e também, no que for necesário e possível, poder ajudar de uma maneira nem que seja a mais simples que puder", falou Rogério Ceni, à CBF.

Na seleção, Ceni reencontrará ex-companheiros de São Paulo como Rodrigo Caio, Kaká, Casemiro, Miranda e Lucas, convocado nesta terça-feira para o lugar de Rafinha, do Barcelona, cortado por lesão.

"Sempre um prazer muito bacana reencontrar pessoas com quem eu joguei no São Paulo, pessoas que enfrentei, joguei muito contra alguns desses jogadores. São ídolos na Europa. E também o pessoal da comissão técnica, desde Gilmar, Taffarel, os goleiros que hoje estão na seleção", disse Rogério.

Ceni pediu para que os jogadores saibam que estarão até o fim da participação do Brasil na Copa América, que começa no sábado para a seleção, em estreia contra o Equador pelo Grupo B.

"A gente espera que seja campeão, ninguém vem pra seleção sem a ideia fixa de que pode ser campeão. Os jogadores que aqui estão vão permanecer até o fim da competição, então que você faça o melhor possível dentro desse tempo, se dedique ao máximo ao propósito. Seleção brasileira só pensa na final, no jogo decisivo, é claro que o caminho é complicado, mas quem vem para a seleção, independente da função, tem que pensar sempre em ser campeão", falou o ex-goleiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos