De volta à seleção após 4 anos, Ganso diz ter amadurecido e agradece Bauza

Do UOL, em São Paulo

Convocado para a seleção brasileira depois de quatro anos, o meia Paulo Henrique Ganso afirmou ter amadurecido no período em que ficou distante da equipe verde e a amarela. Depois da derrota do São Paulo para o Figueirense por 1 a 0, o jogador creditou a Edgardo Bauza seu retorno à seleção.

"(Tive um) Amadurecimento muito grande depois de tudo que se passou. O momento do São Paulo vem sendo bom. Amadureci bastante para poder voltar (à seleção). Se tiver a chance de jogar, vou aproveitar", afirmou Ganso à "Globo". "O Patón é um cara que chegou e um pouco tempo de trabalho ajustou a equipe. Fora de campo, ele tem me ajudado bastante com muita conversa e dentro de campo com posicionamento. Sem dúvida ele tem sua parcela de contribuição".

Paulo Henrique Ganso foi convocado por Dunga depois do corte de Kaká, que sentiu um problema muscular. O jogador se apresentará à seleção brasileira, que está nos Estados Unidos. O meia do São Paulo não vestia a camisa da seleção brasileira desde 28 de fevereiro de 2012, quando entrou no segundo tempo da vitória sobre a Bósnia e Herzegovina, por 2 a 1.

Sobre sua permanência no São Paulo, Ganso acalmou a torcida. "Acredito que eu devo continuar. Saiu uma matéria falando que eu tinha duas propostas na mão e dizendo que meu empresário (Giuseppe Dioguardi) não conseguia falar com o pessoal do São Paulo. Na semana passada, o meu empresário estava em Coritiba com o pessoal do São Paulo, com o Cunha (diretor de futebol). Só para deixar bem claro. Está próximo de continuar, até porque tenho (contrato) até o ano que vem, 2017. Espero que possa dar tudo certo", afirmou ao "Sportv".

Em entrevista à Rádio Globo, o diretor de futebol do São Paulo, Luiz Cunha, afirmou estar contente com a escolha de Dunga por Ganso. "Estamos muito felizes. É de justiça o Paulo estar entre os selecionáveis".

O dirigente criticou o calendário do futebol brasileiro, que fará com que Ganso desfalque o São Paulo em ao menos quatro partidas do torneio nacional. "É o nosso calendário que nos submete a esse tipo de castigo. A tristeza da ausência do Paulo compensa em muito a alegria de vê-lo feliz".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos