Tiroteio mata duas pessoas em universidade em que Brasil treinaria nos EUA

Danilo Lavieri e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em Los Angeles (EUA)

  • KABC-7 via AP

Um tiroteio no campus da Universidade da California em Los Angeles (UCLA), no fim da manhã desta quarta-feira (1), matou duas pessoas segundo informações confirmadas pela universidade e pela polícia de Los Angeles. A seleção brasileira comandada por Dunga treinaria no local durante a tarde, em preparação para a estreia na Copa América, nos Estados Unidos. 

A UCLA confirma que houve dois homens atingidos por tiros disparados, e que ambos morreram após serem alvejados no prédio da faculdade de engenharia. Duas horas depois do tiroteio, a polícia de Los Angeles afirmou que o caso se tratou de um assassinato seguido de suicídio - um dos homens matou outro, e depois cometeu suicídio. A polícia informa que houve três disparos e que encontrou uma arma no local, mas diz que está evacuando o campus da universidade aos poucos para ter certeza que não houve mais ninguém envolvido no caso. 

Procurada, a CBF afirmou que agora fará o treino no StubHub Center, onde vinha treinando nos últimos dias. O coordenador de seleções Gilmar Rinaldi concederá entrevista coletiva. A seleção brasileira ficou sem saber onde treinaria depois do atentado e procurou a Conmebol e a organização da Copa América. A UCLA seria um centro de treinamento oficial da Copa América 2016.

A seleção brasileira está concentrada em Los Angeles desde que chegou aos Estados Unidos, no dia 21 de maio, e até agora tinha como centro de treinamento o StubHub Center, instalações do Los Angeles Galaxy. Nestas quarta e quinta-feira, a seleção brasileira treinaria na UCLA, antes de fazer o treino no Rose Bowl, estádio que receberá a estreia do Brasil na Copa América no sábado, contra o Equador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos