Delegada pede soltura de jogador investigado por estupro de menor no RJ

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Pedro Ivo Almeida/UOL

    Advogado Eduardo Antunes (d) acredita que Lucas (e) poderá ser liberado nas próximas horas

    Advogado Eduardo Antunes (d) acredita que Lucas (e) poderá ser liberado nas próximas horas

Acusado de participação no estupro da jovem de 16 anos do Rio de Janeiro, o jogador Lucas Perdomo Duarte dos Santos está perto de ser solto. A delegada que comanda o caso, Cristiana Bento, da Delegacia de Criança, Adolescente e Vítima (DCAV), estaria convencida de que Lucas não teve participação no crime e solicitou a revogação da custódia. A informação foi confirmada à reportagem por inspetores que acompanham o caso.

Ao deixar a delegacia, Lucas foi cercado pelos jornalistas e reiterou inocência. Nitidamente abalado, ele deu poucas declarações. "Está provado que sou inocente. Quero retomar minha vida e bola para frente. Não tenho relação nenhuma com ela [Beatriz]. Não estive com ela [no dia do estupro], só um dia antes. Não soube de nada, não", afirmou o jogador.

"Meu filho é um vencedor. Obrigado por terem acreditado no meu filho. Muito obrigado mesmo. O que aconteceu é velho, agora é tudo novo. Meu filho só me contou que é inocente e que não participou de nada, como está comprovado agora. Fica a lição para os jovens ouvirem mais os pais. Nunca mais vai para funk ou essas coisas. Agora é só trabalho. Meu filho é um atleta e vai brilhar muito. Ele não sabe onde vai jogar, só quer jogar bola", completou o pai de Lucas, Sílvio.

Após depoimentos de novas testemunhas, Cristiana Bento solicitou a revogação da prisão temporária e teve o apoio de um promotor público. O caso está sendo analisado neste momento pela Justiça.

"Estamos confiantes desde ontem [quarta]. Demos entrada no pedido de revogação da prisão e os responsáveis estão analisando o caso agora no Fórum da Taquara [2ª Vara Criminal de Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro]. Estamos com um representante lá e a liberação dele pode sair ainda hoje [quinta-feira]", explicou Eduardo Antunes, advogado de Lucas Perdomo.

Segundo o representante do atleta, em conversa com a delegada titular do caso na última quarta, a mesma revelou uma mudança no rumo das investigações.

"O depoimento da nova testemunha [na última quinta] reforçou o que defendemos. Lucas não participou do caso. A delegada se convenceu disso. Mostramos conversas de celular que a vítima informa que o meu cliente não estava lá", explicou.

Após quase três dias de impasses e preocupações com a segurança dos investigados, Lucas e Raí de Souza, outro suspeito, foram transferidos para o Complexo Penitenciário de Bangu. Os dois chegaram à Cadeia José Frederico Marques - Bangu 10.

"Estamos mais tanquilos. A preocupação agora é menor. E esperamos tirar o Lucas de Bangu ainda hoje. A família já está até feliz. Estamos trabalhando e correndo para isso", finalizou o advogado do jogador que teve o contrato suspenso com o Boavista (RJ).

O caso
Em depoimento à polícia, a vítima - menor de idade - disse ter sido drogada e estuprada por um grupo de homens, após ter ido visitar o namorado, o jogador Lucas, em comunidade conhecida por "morro da Barão". Segundo o primeiro relato da jovem às autoridades, quando ela acordou após ser dopada, viu cerca de 30 homens armados de pistolas e fuzis em um imóvel.

O caso ganhou repercussão depois de imagens do ato terem sido vazadas na internet.

Agora responsável pela investigação, a delegada da DCAV Cristina Bento, que substituiu o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), declarou nesta segunda-feira que tem certeza da ocorrência de crime. "Minha convicção é de que houve estupro", disse, em entrevista coletiva. "Está lá no vídeo, que mostra um rapaz manipulando a menina". 

Seis ordens de prisão foram expedidas pela Justiça. Além de Lucas Santos, Rai de Souza, Michel Brasil, Raphael Belo, Marcelo Corrêa e Sergio Luiz da Silva Junior são os alvos. Esse último, também conhecido por "Da Rússia", é apontado como chefe do tráfico do morro da Barão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos