Demissão de Kleina e seleção congelam troca entre Grêmio e Coritiba

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação/Site oficial do Coritiba

    Negueba (foto) pode ser trocado por Edinho, mas Coritiba quer mais tempo para pensar

    Negueba (foto) pode ser trocado por Edinho, mas Coritiba quer mais tempo para pensar

A troca entre Coritiba e Grêmio, envolvendo Edinho e Negueba, está temporariamente suspensa. O principal motivo nem é a convocação de Walace, que deixa o time gaúcho carente de volantes no elenco principal, mas a reformulação no clube paranaense.

Gilson Kleina não resistiu ao começo ruim no Brasileirão e foi demitido nesta quinta-feira (2), quase simultaneamente a confirmação de Walace como substituto de Luiz Gustavo na seleção brasileira.

Além da troca de treinador, o Coritiba ainda procura um novo diretor de futebol .Valdir Barbosa foi sacado do cargo no começo da semana. Com as duas vagas em aberto, o time do Paraná entende que tem outras prioridades no momento e resolveu congelar a negociação.

No Grêmio a posição sobre o caso não é tão clara. Existe divergência sobre a postura a ser adotada diante dos novos fatos.

"É uma situação que vai ter de ser avaliada do ponto de vista técnico, é uma decisão técnica e não presidencial. O Grêmio tem Kaio, Jailson, Ramiro, Moisés se recuperando. Muito bons jogadores para essa posição. Tem o Edinho, que talvez fique conosco. Essa situação terá de ser muito bem pensada para não vestir um santo e despir outro", ponderou Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre.

A despeito da moderação do presidente, no departamento de futebol a ideia é seguir com o negócio. Mesmo que a saída de Edinho gere carência quantitativa no elenco principal. A leitura é que atletas da base podem suprir a lacuna.

O negócio não tem data para ser retomado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos