Após treinar Zenit, Villas-Boas reforça interesse em trabalhar no Brasil

Do UOL, em São Paulo

  • Dmitry Lovetsky / AP

O São Paulo desejou a contratação do português André Villas-Boas em 2015. Na época, o negócio não foi adiante, mas nesta semana o ex-técnico do Zenit, da Rússia, admitiu o interesse em treinar um clube brasileiro em uma etapa futura da sua carreira.

"Sempre tive a vontade de conhecer outras culturas, então eu gostaria de treinar times no Japão e no Brasil", disse o treinador de 38 anos, em entrevista ao site da Fifa. "Tudo depende no que estiver ocorrendo no momento, o que será bom para minha carreira, e como eu me sentir quando as oportunidades aparecerem".

"Mas, se eu for sensato, vou tirar um ano de folga", completou o treinador. Em 2015, ele havia dito ao UOL Esporte que "trabalhar no Brasil seria trabalhar com trabalhar com talento". Desde então, dois dos seus compatriotas arrumaram empregos como técnicos de primeira divisão: Paulo Bento, no Cruzeiro, e Sérgio Vieira, no América-MG.

Villas-Boas teve sucesso em passagem pelo Porto, onde conquistou o de maneira invicta do Campeonato Português, além dos títulos da Taça de Portugal de a Liga Europa, tudo na temporada 2010/11. Depois foi para o Chelsea, onde teve bom desempenho, mas acabou demitido no ano em que o clube conquistou a Liga dos Campeões.

O Tottenham foi o próximo clube a apostar no técnico português, que durou duas temporadas até ser demitido após sofrer uma goleada por 5 a 0 para o Liverpool em casa. Depois, assumiu o Zenit, onde ficou até o final de maio e teve sucesso, vencendo campeonato, copa e supercopa locais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos