Fechou! Grêmio e Coritiba definem troca de Negueba por Edinho

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO

    Negueba tem acerto com o Grêmio e Edinho vai jogar no Coritiba em definitivo

    Negueba tem acerto com o Grêmio e Edinho vai jogar no Coritiba em definitivo

Grêmio e Coritiba se acertaram, na manhã desta segunda-feira (06) e definiram a troca envolvendo Edinho e Negueba. O atacante de 24 anos chega para o Tricolor e o marcador atuará no Coxa. A documentação é aguardada para os próximos dias e então o acordo poderá ser formalizado. 

"O que eu posso dizer é que acertamos com o Coritiba e todas as demais partes da negociação. Aguardamos apenas a troca de documentos para formalizar tudo", disse o vice de futebol gremista, Alberto Guerra, ao UOL Esporte. 

Edinho e Negueba não retornarão aos clubes de origem. A troca será em definitivo e a formalização irá ocorrer até o meio desta semana. O único detalhe que ainda está sendo debatido é a questão de Edinho com o Coritiba. O jogador irá por empréstimo no primeiro ano - já que tem contrato com o Grêmio até o fim do ano que vem - e posteriormente precisará firmar vínculo com os paranaenses. Agora, debate o salário para após o momento de ligação ao Tricolor. 

Tudo ocorrendo como os clubes esperam, Negueba chegará a Porto Alegre entre terça e quarta-feira. Edinho, com desejo de atuar no Coritiba para ter mais oportunidades, não pretende impor barreiras no acordo. 

O atacante é desejo antigo do técnico Roger Machado, do Grêmio. Chegará para disputar posto pelos lados de campo com Everton, Giuliano, Pedro Rocha e até mesmo Luan, que atua eventualmente por ali. A velocidade é a principal característica do jogador que, inclusive, marcou na última rodada pelo time paranaense contra o Corinthians. 

Já Edinho tem 33 anos e perdeu espaço no Grêmio. Antes reserva imediato dos volantes Walace e Maicon, o jogador foi superado por Ramiro, que ocupou posto no duelo de domingo contra a Ponte Preta. Pela idade, o clube gaúcho viu na negociação a única forma de 'capitalizar' o jogador, que dificilmente seria vendido futuramente. 

Mesmo com a saída de Gilson Kleina, Edinho seguiu nos planos dos paranaenses, que também saíram satisfeitos com o negócio. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos