4 atletas (pelo menos!) que podem render milhões ao Corinthians até agosto

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Site oficial do Betis

    Corinthians tem direito a 25% de transferência futura do meio-campista Petros

    Corinthians tem direito a 25% de transferência futura do meio-campista Petros

A abertura de janela de transferências na Europa traz perspectivas para o Corinthians encher os cofres com ex-jogadores que eventualmente mudem de equipe. 

Esse panorama pode se confirmar por duas vias.

A primeira delas, e mais tradicional, é o mecanismo de solidariedade instituído pela Fifa para o clube formador. O jogador com passagem pelo Corinthians com maior possibilidade é o zagueiro Marquinhos, novamente na mira do Barcelona. Caso ele obtenha liberação do PSG e vá atuar na Espanha, o lucro corintiano com a venda giraria em torno de R$ 4 milhões.

O segundo cenário é a manutenção de direitos econômicos de jogadores vendidos, o que o presidente Roberto de Andrade tem colocado em prática em algumas das transferências dentro de sua gestão. O favorito para render dinheiro ao Corinthians via esse expediente é o meio-campista Petros, que se destacou na temporada de estreia pelo Betis-ESP. 

Abaixo, veja quem pode render dinheiro ao Corinthians nesta e em janelas de transferências futuras:

Petros

Vendido ao Betis por R$ 5,2 milhões há um ano, Petros ainda tem direitos econômicos ligados ao Corinthians e ao empresário Fernando Garcia. Em caso de venda futura, o clube e Garcia terão direito a 25% cada sobre o negócio. Em entrevista recente ao Diário de São Paulo, o jogador disse que tem possibilidades de se transferir ao Valencia-ESP, Celta-ESP e Emirados Árabes. Na avaliação do site especializado Transfermarkt, o valor de mercado dele é de atualmente R$ 10 milhões. 

HECTOR RETAMAL/AFP
O zagueiro Marquinhos

Marquinhos

Cotado para se mudar ao Barcelona-ESP, o zagueiro do PSG-FRA pode novamente render uma bolada ao Corinthians por meio do mecanismo de solidariedade, o que já aconteceu quando trocou a Roma-ITA pelo time francês. Agora, Marquinhos estaria avaliado em R$ 160 milhões, dos quais 2,5% ficariam nos cofres corintianos. Isso significa, na prática, algo em torno de R$ 4 milhões. 

Matheus Cassini

Vendido por R$ 5,5 milhões há um ano, Cassini não se firmou no Palermo-ITA, foi emprestado a um clube croata e também não deslanchou. São bem pequenas as possibilidades de lucro imediato com ele, mas o Corinthians faz figas. Caso haja um novo negócio ao longo do contrato, os corintianos terão direito a 10% do valor, além de uma porcentagem por cláusula de solidariedade. 

Robyn Beck/AFP
Willian, do Chelsea e seleção

Willian

O meia revelado pelo Corinthians foi o grande nome da última temporada do Chelsea, o que o coloca em posição de destaque no mercado, mas também faz o clube londrino descartar negociações. Caso haja uma mudança no cenário, o mecanismo de solidariedade premiaria os corintianos com uma porcentagem de aproximadamente 3 a 4% de eventual transferência. O Manchester United já foi alvo de rumores. 

No futuro: Malcom, Matheus Pereira e Felipe

Vendido no começo do ano ao Bordeaux, o atacante Malcom pode render 15% de uma futura transferência ao Corinthians, além de porcentagens aos empresários Fernando Garcia, Nílson Moura, Guilherme Miranda e Thiago Ferro. Essa porcentagem só será repassada se a eventual venda for superior a 3 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões). Ao menos nesta janela de meio do ano, porém, o negócio é improvável. 

Na ida do jovem Matheus Pereira para a Itália, o Corinthians abriu mão de receber os 5% de direitos econômicos que possui e irá manter o percentual no contrato que será feito com a Juventus-ITA. Além disso, o Corinthians recebe uma porcentagem imediata de 5% por ser formador do atleta e também pode receber futuramente por meio do mesmo mecanismo. Por Matheus, a Juventus deve pagar inicialmente algo em torno de R$ 8 milhões. 

A grande aposta para lucro futuro passará a ser o zagueiro Felipe, cuja transferência ao Porto-POR deixará mais de R$ 25 milhões ao Corinthians. Para fechar o negócio, o clube solicitou a manutenção de 25% de direitos econômicos e apostará em uma nova negociação futura do clube português, acostumado a fazer boas vendas na Europa. 

Pouco cotados: Everton Ribeiro, Paulinho, Nilmar, Jucilei e Jô

Além de Marquinhos, William e Matheus Cassini, o mecanismo de solidariedade poderá premiar o Corinthians em caso de negociações de quaisquer jogadores que tenham passado pelo clube entre os 12 e os 23 anos. No último ano, transferências de Everton Ribeiro, Paulinho, Nilmar, Jô e Jucilei renderam dinheiro aos corintianos, mas nenhum deles tem o nome ligado a novas vendas. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos