Maioria da seleção nega, mas Elias admite lembrar da Alemanha em novo 7 a 1

Danilo Lavieri e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em Orlando (EUA)

  • Kim Klement/USA Today

A maior parte dos jogadores da seleção brasileira negou que tenha pensado em algum momento da vitória por 7 a 1 sobre o Haiti, nesta quarta-feira (8), pela Copa América, na histórica derrota para a Alemanha pela semifinal da Copa do Mundo de 2014. O discurso adotado pelos atletas após a partida foi semelhante. A única exceção se deu para o volante Elias, que admitiu:

"Para ser sincero, já tinha saído, estava no banco, e sabia que vocês fariam alguma piada sobre isso (risos). A gente lembra, não tem como, marcou. Eu não fazia parte, mas me sinto dentro desse 7 a 1 e acho que vocês jornalistas também se sentem assim porque vivem nosso mundo. Espero que apague um pouquinho, sei que vão falar que é contra o Haiti, mas volta a dar alegria para o torcedor. Vitória contra adversário um pouco mais fraco, fizemos uma boa partida", falou, ao deixar o estádio Camping World, em Orlando, nos Estados Unidos.

Único atleta a ter jogado os dois 7 a 1 - tanto nesta quarta como no Mineirão, em 2014 -, o meia Willian brincou com a frase do companheiro de seleção, mas negou, com bom humor, ter pensado na Alemanha. 

"Eu não lembrei de nada. Se ele lembrou, o problema é dele (risos), mas não passou nada disso na minha cabeça", falou.

O lateral Daniel Alves, que esteve no banco de reservas contra a Alemanha e foi titular nesta quarta-feira, tratou o assunto com seriedade. Ele afirma que, antes dos torcedores, os jogadores foram os que mais sofreram com a goleada na Copa de 2014.

"Não tem nenhuma comparação. Acredito que nem os alemães acreditaram no resultado. Mas infelizmente isso é do futebol. Paga-se muito caro se você não está preparado para enfrentar os adversários", afirmou.

"Vivemos em primeira fila tudo aquilo, os torcedores não sofreram mais do que a gente, isso é real, de alguém que vive o futebol", completou o lateral.

Autor de um dos gols do jogo, o jovem atacante Gabriel falou com bom humor, e também negou ter lembrado do confronto: "Eu não. Eu vou pensar na Alemanha jogando Brasil e Haiti na Copa América? Não tem por que pensar na Alemanha, eu sou brasileiro". O mesmo discurso foi adotado por Philippe Coutinho, meia, autor de três gols. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos