Organizada do Palmeiras emite comunicado após briga em jogo contra o Fla

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/TV Globo

    Confusão entre palmeirenses e flamenguistas atrapalhou a partida

    Confusão entre palmeirenses e flamenguistas atrapalhou a partida

A principal torcida organizada do Palmeiras, a Mancha Alviverde, emitiu um comunicado oficial nesta quinta-feira (09) dando sua versão de como aconteceu o confronto entre torcedores de Palmeiras e Flamengo no último domingo, em partida realizada no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

No texto, a organizada declara "não se isentar" da culpa pelo tumulto iniciado no intervalo do jogo. Contudo, os torcedores apontam que houve uma falha dos organizadores do estádio em garantir a segurança dos que estavam presentes no local, deixando de cumprir pontos que haviam sido acordados em uma reunião realizada na quinta-feira (02/06) anterior ao clássico.

A torcida ainda informou que está trabalhando com a Federação Paulista de Futebol e o Palmeiras para identificar os envolvidos no caso e aplicar as devidas punições. Os membros que já foram identificados foram afastados preventivamente até que os fatos sejam devidamente apurados.

Nesta quarta-feira (09), o Palmeiras anunciou a exclusão de torcedores envolvidos na briga e que faziam parte do programa de sócio-torcedor do clube, o Avanti. Com isso, os infratores só poderão comparecer aos jogos do clube caso os ingressos não se esgotem na pré-venda, período em que a comercialização de ingressos é restrita aos membros do programa do clube.

A briga entre torcedores levou o estádio Mané Garrincha a ser interditado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Segundo o STJD, Caio Cesar, presidente do órgão, deferiu a interdição do estádio após análise do pedido e das provas juntadas. A decisão será mantida até que sejam apresentadas soluções que garantam a completa segurança do estádio -- ela se restringe apenas às partidas de futebol.

A confusão no Mané Garrincha começou no intervalo da partida entre Flamengo e Palmeiras, quando torcedores alviverdes tentaram invadir o setor destinado aos flamenguistas na arquibancada.

Na ocasião, houve o confronto entre a PM e os membros das organizadas do Palmeiras. A Polícia utilizou o gás de pimenta para dispersar os torcedores. O efeito do spray impediu o reinício do jogo por cerca de quinze minutos e chegou a atrapalhar jogadores e outros espectadores.

Confira a nota divulgada pela Mancha Alviverde na íntegra:

"Informamos a todos que diante dos lamentáveis fatos ocorridos no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e visando contribuir com a paz nos estádios, suspendemos preventivamente os associados da entidade identificados na briga do último domingo até que todos os fatos sejam devidamente apurados.

Os nomes dos envolvidos já foram enviados para a F.P.F (Federação Paulista de Futebol) e para a Sociedade Esportiva Palmeiras, para que sejam tomadas as devidas providências, inclusive a proibição desses torcedores de frequentar os estádios.

A Mancha Alviverde está disposta a contribuir com o fim da violência nos estádios.

Não nos isentamos de culpa sobre nenhum fato ocorrido, porém, o despreparo dos organizadores do evento foi algo surpreendente.

O próprio policiamento de Brasília emitiu uma nota informando que o Flamengo não atendeu as solicitações de segurança combinadas na reunião preparatória de quinta-feira (02/06), antes do jogo, e devido a isso, houve essa série de problemas dentro do estádio.

Aguardamos a apuração dos fatos para que novas medidas sejam tomadas.

Caso tenhamos novas informações, emitiremos outra nota informando nossos associados.

O nosso papel é contribuir com a paz nos estádios.

Diretoria

Mancha Alvi Verde"

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos