Freguês favorito de Dunga, Peru tem Guerrero e reforço do SP como armas

Danilo Lavieri e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em Boston (EUA)

  • Nelson Almeida/AFP

    Christian Cueva ganha parabéns do técnico Ricardo Gareca após marcar para o Peru contra o Equador

    Christian Cueva ganha parabéns do técnico Ricardo Gareca após marcar para o Peru contra o Equador

A seleção brasileira tem classificação às quartas de final da Copa América bem encaminhada depois de aplicar 7 a 1 no Haiti pela segunda rodada do torneio, em Orlando. No próximo domingo, em Boston, o cenário é favorável e o adversário é o Peru, uma das três únicas equipes que Dunga venceu em competições oficiais desde que reassumiu o controle do Brasil - e duas vezes.

Dunga voltou a ser treinador do Brasil depois da Copa do Mundo de 2014. Desde então, só venceu três equipes em competições oficiais, excluindo-se os amistosos: Peru, Venezuela e, agora, o Haiti. O adversário do próximo domingo foi derrotado duas vezes pela seleção brasileira no ano passado, sendo a primeira na estreia da edição anterior da Copa América e a segunda por 3 a 0, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Com o saldo que fez contra o Haiti, basta ao Brasil empatar no domingo e torcer para que o Equador não vença os haitianos por sete gols e diferença para ir às quartas de final como líder do Grupo B. Caso perca para o Peru, no entanto, o Brasil precisará torcer para que o Haiti não seja derrotado - se o Equador também vencer, o Brasil estará eliminado.

  • 49505
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2016/06/09/quem-merece-a-vaga-de-titular-no-ataque-da-selecao.js

Apesar do retrospecto brasileiro positivo e do cenário que se mostra favorável, o Peru tem motivos para acreditar que pode eliminar o Brasil. A seleção comandada pelo ex-treinador do Palmeiras Ricardo Gareca tem como seus destaques dois jogadores que estão ligados ao futebol brasileiro: os atacantes Paolo Guerrero, 34, do Flamengo e campeão mundial pelo Corinthians, e Christian Cueva, 24, mais novo reforço do São Paulo.

O protagonismo da dupla ofensiva vai muito além das conexões com clubes brasileiros. Guerrero foi o artilheiro da Copa América em 2011 e em 2015, e já tem um gol marcados em 2016. Cueva, ponta esquerda, foi quem deu o cruzamento para o gol de Guerrero na primeira rodada, contra o Haiti. No último jogo, contra o Equador, os papéis se inverteram: Guerrero deu assistência para Cueva marcar um golaço.

O Brasil fez treino regenerativo em Orlando na quinta-feira, no dia depois do 7 a 1, e embarcou no fim da noite para Boston. A novidade do dia foi a liberação do zagueiro e capitão Miranda para treinos sem limitações com o grupo - ele já poderá jogar contra o Peru, no lugar de Marquinhos ou Gil. Nesta sexta o técnico Dunga comanda aquele que deve ser o primeiro treino com elenco completo desde que chegou aos Estados Unidos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos