Grêmio e agente usam vídeos e correm contra o tempo pra vender Bressan

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

    Bressan já foi alvo de grandes clubes e o Grêmio ainda crê em venda para Europa

    Bressan já foi alvo de grandes clubes e o Grêmio ainda crê em venda para Europa

Bressan voltou a receber chances no Grêmio. O zagueiro de 23 anos chegou ao clube em 2012 e já foi eleito como principal promessa para zaga. Tanto que o Tricolor vendeu 50% de seus direitos e esteve prestes a colocá-lo no mercado europeu mais de uma vez. Não conseguiu e não perdeu a esperança. Mas corre contra o tempo pressionado pelos investidores para conseguir isso. E usa de vídeos repassados a interessados, já que ele não atua regularmente. 

Bressan conquistou momentos de titularidade em 2012 e 2013. Mas aos poucos perdeu espaço no clube. E foi em um dos momentos bons que o Grêmio aproveitou para vender 50% dos direitos econômicos do jogador ao grupo de investidores de Kia Joorabchian. Junto ao percentual semelhante do volante Ramiro, a cota valeu 3 milhões de euros [R$ 12 milhões pela cotação atual]. 
 
Mas a ideia de ambas as partes de lucrar com o jogador ainda não se concretizou. Em 2014, Bressan chegou a se acertar com o Queens Park Rangers, da Inglaterra. O empréstimo, com cláusula de venda ao fim do período, porém, não aconteceu por conta do curto prazo antes do fechamento da janela de transferências. 
 
E depois disso nenhuma consulta repassada ao Grêmio tornou-se proposta. Sem atuar, ele foi cedido ao Flamengo no começo de 2015 para ganhar vitrine, não conseguiu, voltou como reserva e neste ano acabou 'culpado' pela eliminação gremista na Libertadores ao ter falhado no primeiro jogo contra o Rosario Central em lance que se tornou o gol da vitória por 1 a 0. 
 
Percebendo a chance real de 'perder dinheiro', o investidor que pagou parte dos direitos do jogador tenta de todas as formas pressionar para uma venda. Não tem força sobre o clube para impor a utilização entre os titulares, mas trabalha para criar moldes atrativos de negócio. O o Grêmio, por sua vez, não se opõe à saída imediata. 
 
As ações para comercialização de Bressan ocorrem em conversas envolvendo clubes de fora do país. O molde oferecido para o jogador - que tirou passaporte europeu para facilitar saída - é empréstimo com previsão de compra, mas aí é que o tempo se torna curto. 
 
Mais do que isso, vídeos de momentos do jogador são repassados a possíveis alvos como maneira de apresentar o atleta. Bressan não atua regularmente pelo Grêmio, tem séries curtas de jogos apenas em momentos que há lesionados ou mesmo suspensos entre os titulares. Por isso, a saída para convencer clubes de fora do país muitas vezes é a reunião de melhores momentos. Os vídeos não são produzidos pelo clube, que garante não oferecer qualquer atleta de seu elenco para outras equipes. Apenas agentes e investidores é que se responsabilizam pelo material. 
 
Como o vínculo dele vai até o fim de 2017, apenas, a saída por empréstimo precisaria ocorrer nesta janela de transferências ou no máximo na próxima, para o Grêmio não correr risco da saída de graça através de pré-contrato depois do empréstimo e o investidor, por consequência, não recuperar seu dinheiro. 
 
Qualquer proposta pelo jogador será analisada. O clube tem direito a 20% de uma eventual negociação e com a chegada de Wallace, vindo do Flamengo, e a intenção de contratar ainda mais um zagueiro, as chances em Porto Alegre tendem a diminuir. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos