Messi sai do banco, dá show e classifica a Argentina na Copa América

Do UOL, em São Paulo

  • OMAR TORRES/AFP

A classificação antecipada da Argentina Copa América veio com goleada. Jogando com um atleta a mais desde os 30 minutos do primeiro tempo, os comandados de Tata Martino contaram com show de Messi para vencer o Panamá por 5 a 0, nesta sexta-feira (10), em Chicago, nos Estados Unidos.

Começando mais uma vez no banco de reservas, Messi precisou de apenas oito minutos em campo para deixar sua marca pela primeira vez - o segundo gol veio nove minutos mais tarde. O terceiro aconteceu no final do duelo. Otamendi e Agüero marcaram os outros da Argentina.

Com a vitória, a Argentina se isola na liderança do Grupo D, com seis pontos, e ajuda o Chile. Por causa do saldo de gols, os chilenos ultrapassam o Panamá e assumem a segunda colocação, com três pontos – eles venceram a Bolívia, mais cedo.

Na próxima rodada, a Argentina enfrenta a Bolívia para confirmar a primeira colocação da chave. Já o Panamá faz confronto direito pela classificação com o Chile. Ambos os jogos acontecem na terça-feira (14).

VEM, MESSI!

Ausente na primeira partida da Copa América, contra o Chile, por causa de uma lesão nas costas, Messi começou o duelo com o Panamá mais uma vez no banco de reservas. E durante todo o primeiro tempo ficou a expectativa sobre a entrada do atacante. E aos 13 minutos da segunda etapa, a torcida presente no Soldier Field veio abaixo – Messi fora chamado por Tata Martino. Dois minutos mais tarde, a "Pulga" entrou no lugar de Augusto Fernández e recebeu a faixa de capitão, que estava com Mascherano.

E ele não decepcionou. Com apenas oito minutos em campo, veio o primeiro, após bobeira da defesa e "assistência" de rosto de Higuaín. Aos 32 minutos, o segundo: cobrança de falta perfeita no ângulo de Penedo. E Messi queria mais: nove minutos mais tarde, o atacante passou por dois marcadores dentro da área e tocou no canto do goleiro panamenho.

A ótima atuação de Messi o deixa a apenas um gol de se tornar o maior artilheiro da história da Argentina. Atualmente, o posto é ocupado por Gabriel Batistuta, com 54 bolas na rede. Essa também foi a primeira vez que o atacante marcou mais de uma vez em um jogo de Copa América.

 

OTAMENDI "ESTREIA" NA SELEÇÃO

A Argentina precisou de apenas seis minutos para espantar a zebra. Após cobrança de falta de Di María, Otamendi apareceu na segunda trave para abrir o placar. Esse foi o primeiro gol do zagueiro na seleção em competições oficiais – o outro havia sido no amistoso contra a Venezuela, em 2011.

JOGO QUENTE. SOBROU ATÉ PARA A MÃE

O primeiro tempo foi quente entre as duas equipes. Logo aos 18 minutos, Mascherano conseguiu se desentender com dois jogadores do Panamá. Primeiro, xingou a mãe de Blas Pérez (é sério) e, na sequência, encarou o grandalhão Baloy. Quando o panamenho encostou a cabeça na sua, desabou para simular uma agressão. O árbitro, no entanto, não acreditou e mostrou cartão para Mascherano e Baloy.

Aos 30 minutos, um lance inexplicável de Godoy. Ao se aproximar de Gaitán, o volante deu um tapa na cabeça do adversário e acabou recebendo o segundo cartão amarelo e deixando o Panamá com um a menos na partida.

MAIS UMA PREOCUPAÇÃO

Charles Rex Arbogast/AP

Aos 40 minutos, uma nova preocupação para a Argentina. Além de Messi, a seleção ganhou uma nova dor de cabeça por lesão. Di María começou a mancar e fez sinal para ser substituído, caindo no chão logo na sequência. O camisa 7 acabou sendo substituído por Erik Lamela.

Pelo Twitter, a seleção argentina afirmou que Di María sentiu dores no músculo adutor da perna direita e passará por exames para saber a gravidade da lesão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos