Fred se sentiu descartável no Flu e foi seduzido por carinho do Atlético-MG

Bernardo Gentile, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte

  • Divulgação/Atlético-MG

Fred sempre foi o principal tesouro no Fluminense e para muitos o maior jogador da história do clube. Esse prestígio, porém, sofre um duro baque no início desse ano, quando a diretoria carioca disse ao estafe do atacante que estaria disposto a negociá-lo. A decisão não só surpreendeu o atacante, como o deixou chateado.

Após a briga com o técnico Levir Culpi, Fred quase acertou com o Atlético-MG. Só não aconteceu porque o jogador tinha muito sentimento pelo Fluminense e não queria acabar o casamento de pouco mais de sete anos. Ele fez as pazes com o treinador, com quem disse que não jogaria mais, e tentou dar sequência nas Laranjeiras.

Mas a decisão do Fluminense de que não teria problema em negociá-lo jamais saiu de sua cabeça. Fred perdeu nas Laranjeiras a confiança e admiração que já teve um dia. Em crise financeira, o Tricolor não considerava mais plausível pagar R$ 800 mil mensais ao camisa 9. Cabisbaixo, o atacante sinalizou positivamente ao mercado e disse que estaria disposto a trocar de casa.

"Se dependesse somente de mim teria cumprido meu contrato no Fluminense, esse sempre foi o meu objetivo. Mas a partir do momento que o clube chegou a uma ideia de que é aceitável a minha saída... então vamos trabalhar nesse sentido. A relação é de honestidade e fomos atrás do que é bom para todo mundo", disse Fred.

Nesse momento o Atlético-MG entra na história. Se ele passou a ser descartável para o Fluminense, ele encontrou muito carinho com os mineiros. Fred era um sonho antigo do Alvinegro, que sempre sondava a situação do camisa 9. Ao perceber que dessa vez a negociação poderia, de fato, se concretizar, a diretoria não perdeu tempo.

Além de alguns advogados, o Atlético-MG chegou ao Rio de Janeiro com a presença do presidente Daniel Nepomuceno. Uma contratação desse porte exigia um cuidado especial e o Galo jamais refutou. Se acertou rapidamente com o Fluminense e convenceu o atacante de voltar para Belo Horizonte após dez anos.

"Meu único pensamento é conquistar a massa atleticana. Demonstrar que essa relação com o Cruzeiro vai ser de respeito, mas quando colocar a camisa do Galo vou fazer gols. Espero que já seja domingo [justamente contra o Cruzeiro]. Quando jogar com o Flu será a mesma coisa. Tinha um prazer especial em fazer gols no Cruzeiro e será a mesma coisa quando jogar contra o Flu. Vou comemorar normalmente", finalizou o atacante.

Inscrito no BID (Boletim Informativo Diário) como jogador do Atlético-MG, Fred poderá fazer a estreia já neste domingo, quando a nova equipe medirá forças com o Cruzeiro, no Independência. Segundo o técnico Marcelo Oliveira é real a chance de Fred ser titular já neste duelo. Mesmo sem o camisa 9 ter sido sequer apresentado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos