Reforço peruano do SP diz viver melhor fase da carreira e agradece Gareca

Danilo Lavieri e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em Boston (EUA)

  • Nelson Almeida/AFP

Christian Cueva, 24, é autor de uma assistência para Paolo Guerrero na estreia do Peru na Copa América, contra o Haiti, e de um golaço contra o Equador, na segunda rodada. Contratado pelo São Paulo para reforçar o time a partir de 20 de junho, o atacante se destaca na seleção nesta Copa América ao lado de Guerrero e avalia que vive o melhor momento da carreira. Por isso, agradece o técnico Ricardo Gareca, ex-Palmeiras, que terá o Brasil como adversário neste domingo, em Boston.

"Para mim é uma felicidade ter a confiança que me dá o treinador. Desde que começou, o tempo que ele está na seleção foi o período mais bonito para mim. Isso me enche de alegria, me dá ambição de querer ganhar coisas e continuar", falou Cueva, que afirmou que a era Gareca motiva os atletas jovens da seleção: "Acho que todos nós, jovens, que hoje estamos na seleção temos a vontade de estar. Todos têm a ambição de representar sempre a seleção", completou.

O argentino Ricardo Gareca, de 58 anos, ficou conhecido no Brasil pelo curto período como técnico do Palmeiras, entre maio e agosto, no qual recebeu críticas pelas sucessivas contratações de jogadores compatriotas, como Fernando Tobio, Agustín Allione, Pablo Mouche e Jonathan Cristaldo. Depois de trêsmeses de trabalho e resultados negativos, acabou demitido.

Cueva é o jogador que mais atuou na seleção peruano durante a passagem de Gareca. Jogador do Toluca, do México, até duas semanas atrás, o atacante peruano foi contratado pelo São Paulo e será apresentado após a Copa América - Cueva poderá jogar a partir de 20 de junho, quando a janela de transferências se abre, mas não poderá disputar a Copa Libertadores porque já jogou pelo clube mexicano, e foi derrotado pelo próprio São Paulo nas oitavas de final.

Para Gareca, a partida contra o Brasil neste domingo, em Boston, às 21h30 (de Brasília), colocará frente a frente duas equipes que priorizarão a defesa: "Brasil tentará que não joguemos com os melhores jogadores que temos. A predisposição dos dois times será tentar travar o jogo. É a análise que faço em princípio", falou o argentino. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos