Jogador da Irlanda do Norte abdica de presença na Euro por amor à mulher

Do UOL, em São Paulo

  • Charles McQuillan/Stringer

    McCourt defende a seleção da Irlanda do Norte desde 2002

    McCourt defende a seleção da Irlanda do Norte desde 2002

Um sonho pela saúde de um familiar. Essa história está ligada à trajetória da Irlanda do Norte ne Eurocopa 2016. O meia McCourt ficou fora da lista de 23 jogadores da seleção depois de fazer uma opção. O atleta de 32 anos decidiu acompanhar o tratamento da mulher diagnosticada com câncer no cérebro. 

"Quando algo assim acontece, só se pensa na família. A minha única preocupação foi com a Laura e os nossos filhos. Sempre fui assim, mas é incrível como, quando se está em uma situação assim, todo o resto se torna secundário", disse em entrevista ao britânico The Times.

Segundo McCourt, o treinador da Irlanda do Norte, Michael O'neill, apoiou a decisão. "Quando contei, ele me disse: 'Nem pense na Euro. Fique com a Laura e certifique-se que ela fica melhor", disse.

Além de ficar fora da Eurocopa, McCourt também pediu a rescisão do contrato com o Luton Town, time da quarta divisão inglesa. As atitudes do atleta devem ser recompensadas. De acordo com ele,  sua esposa está em plena recuperação.

"Felizmente recebemos boas notícias. A Laura está agora se recuperando. Os médicos falaram que de quatro a seis meses, ela vai estar voltar à normalidade", disse o meio-campista.

A Irlanda do Norte voltou às competições oficiais depois de 30 anos (a última foi a Copa do Mundo de 1986, no México). Sem McCourt, o time soma três pontos em duas rodadas. Depois de vencer a Ucrânia por 2 a 0, a equipe enfrenta a Alemanha nesta terça-feira, na última partida da fase de grupos. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos