Tite chega à CBF, assina contrato e será apresentado na seleção

Pedro Ivo Almeida e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

  • Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oficializou nesta segunda-feira (20) a contratação de Tite. O novo treinador da seleção brasileira havia aceitado, na semana passada, o convite feito pelo presidente Marco Polo Del Nero, mas faltava a assinatura - o que ocorreu nesta tarde. O técnico chegou ao prédio da entidade por volta das 16h para registrar seu novo contrato de trabalho.

Em seu site, a entidade que comanda o futebol brasileiro apenas colocou um vídeo para a transmissão ao vivo da coletiva do comandante, sem a tradicional nota de confirmação. 

As conversas entre os dirigentes da CBF e representantes de Tite se iniciaram na terça passada (14), prosseguindo até sexta (17). A longa espera para oficializar o nome de Tite à frente da seleção ocorreu devido a um pedido de Tite para finalizar seu desligamento do Corinthians. Salários e outros detalhes de Tite com a CBF foram definidos no final da sexta. Apenas aguardaram burocracias para o anúncio nesta segunda.

A CBF não divulga salário, mas sabe-se que ele receberá mais que os R$ 430 mil mensais do Corinthians.

Além de Tite, o assistente do técnico, Cléber Xavier, e o novo supervisor da seleção principal, Edu Gaspar, terão contratos fixos com a CBF. Auxiliar técnico no Corinthians, o filho de Tite, Matheus Bacchi, também trabalhará com o pai na seleção.

A estreia de Tite ocorrerá em setembro, nas rodadas das eliminatórias contra Equador e Colômbia – em Quito e Manaus, respectivamente, nos dias 2 e 6. Nos Jogos Olímpicos Rio-2016, o técnico será Rogério Micale. Mesmo sem comandar o time, Tite acompanhará o trabalho de perto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos