Tite agenda tour para conversas "olho no olho" com futuros convocados

Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

  • Lucas Figueiredo / MoWA Press

    Tite já traçou roteiro até estreia pela seleção, no dia 2 de setembro

    Tite já traçou roteiro até estreia pela seleção, no dia 2 de setembro

Tite ainda nem completou uma semana como treinador da seleção brasileira, mas já tem na cabeça um esboço muito claro do que pretende fazer nos próximos meses no novo cargo. E o comandante do time já definiu suas prioridades: conhecer melhor futuros adversários e também acumular o máximo de conhecimento sobre os novos jogadores que irá trabalhar.

Logo após ser apresentado na CBF – na última segunda-feira (20) –, Tite partiu para Chicago, onde acompanhou a semifinal da Copa América entre Colômbia e Chile na noite de quarta (22). Na sequência, o treinador fará novas viagens. 

A primeira será para Caxias do Sul. Após dias movimentados para selar o acordo pelo novo emprego, Tite irá rever a mãe, Ivone Bachi, no interior gaúcho. Ela foi citada em entrevistas e é sempre presente na vida do treinador. O breve "retiro" ao lado da família será o único momento de descanso.

Segundo pessoas próximas, Tite pretende "pegar firme" já na próxima semana. O técnico agendou um "tour" por Brasil e países da Europa para conversar "olho no olho" com jogadores que pretende convocar no início do trabalho.

A ideia até a estreia em setembro é ainda mais ampla: falar também com treinadores que comandam os prováveis convocados. Em paralelo a isso, os auxiliares Cléber Xavier e Matheus Bacchi trabalharão quase diariamente na sede da CBF, no Rio. 

Conversas definirão o projeto de jogo da seleção brasileira

Na avaliação de Tite, somente com todas essas informações acumuladas de viagem à Europa e fornecidas por sua comissão, será possível traçar um projeto de jogo mais claro para as primeiras partidas da seleção brasileira.

O treinador ainda acumula muitas dúvidas sobre o perfil de vários jogadores que estavam distantes de sua realidade enquanto comandante do Corinthians. Apesar disso, ele já foi claro: quer um time que pressione a bola e jogue à base de triangulações. 

"O atleta gosta, o técnico também", disse Tite sobre as reuniões que fará. "É uma coisa pessoal, mais íntima. Quero olhar no olho dos atletas e escutar o que eles pensam. Quero essa adaptação, essa proximidade. Preciso me reinventar, estudar as novas equipes e meus novos atletas. Quero desenvolver o trabalho desde já, e não esperar os jogos", comentou o técnico, em entrevista ao canal Sportv na chegada aos Estados Unidos.

Nova comissão técnica já está praticamente encaminhada

Além de Edu Gaspar, que é o novo coordenador de futebol, e dos auxiliares Cléber e Matheus, Tite já encaminhou as decisões em torno de sua comissão técnica. Cinco profissionais com quem trabalhou no Corinthians vão compor o estafe temporário, durante as convocações.

Nesse grupo estão o preparador físico Fábio Mahseredjian e o analista de desempenho Fernando Lázaro, que trabalham no Corinthians e compunham o time de Dunga. Lázaro, por sinal, é espécie de pupilo de Tite, que incentivou sua presença no gramado em treinamentos e dá espaço importante a ele como um auxiliar. O fisioterapeuta Bruno Mazziotti, após sua participação na Olimpíada, também deve ser promovido à seleção principal. O preparador de goleiros Mauri Lima e o também auxiliar Fábio Carille são nomes com quem Tite deve contar. 

Essa será a rotina de Tite nas próximas semanas. Serão dois meses de preparação até juntar o grupo pela primeira vez, dias antes da estreia – dia 2 de setembro, contra o Equador, em Quito. O primeiro jogo em casa será no dia 6, contra a Colômbia, também pelas Eliminatórias da Copa do Mundo 2018, em Manaus (AM).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos