Derrota na final da Copa América e anúncio de Messi na mídia: "não se vá"

Do UOL, em São Paulo

 A derrota nos pênaltis da Argentina para o Chile na Copa América na noite deste domingo (26) é notícia no mundo inteiro. A imprensa argentina, inglesa, espanhola e outras exaltaram o novo vice de Lionel Messi e o anúncio do jogador de que deixará a seleção de seu país.

O Mundo Deportivo, da Espanha, traz a "bomba" do anúncio de Messi em evidência e, em seguida, mostra uma análise sobre "o pesadelo do argentino que continua". "Seu pesadelo com a camisa Argentina nunca pode ser mais cruel. Pouco será lembrado que ele foi o melhor no jogo. Um absurdo que piora o resultado. Seu pênalti, justo o seu, foi para o céu", publicou o jornal.

Reprodução
A versão online do jornal esportivo argentino Olé classificou como "de chorar" a derrota da seleção local na final da Copa América Centenário para o Chile. Na decisão, as duas equipes empataram por 0 a 0, mas os chilenos venceram nos pênaltis por 4 a 2.

A capa do Olé pede a Messi: "Não se vá", depois de o jogador anunciar que seu ciclo na seleção argentina chega ao fim. 

"Outra vez nos pênaltis contra o Chile. Depois de um 0 a 0 em que tivemos três chances claras de gol, Messi falhou em sua definição. Depois, Biglia (também falhou). E ficamos na vontade", descreveu o jornal.

O diário Clarín, também em sua versão online, reforçou o discurso e lamentou a nova derrota argentina.

"A Argentina voltou a falhar em uma final. No MetLife Stadium, em Nova Jersey, a equipe de Gerardo Martino não pôde derrotar o Chile nos 120 minutos e, assim como em 2015, o Chile levou a definição da Copa América nos pênaltis", descreveu.

O francês L'Equipe denomina as derrotas em finais de Messi como "as quatro finais malditas do argentino".

O argentino Olé também traz o craque argentino em evidência com as aspas de Messi anunciando o fim de seu ciclo na seleção da Argentina.

O jornal "Marca" ressalta com a manchete "Leo Mexit", as palavras com as quais o camisa 10 da Argentina pôs fim a sua etapa na seleção. Mexit faz referência ao Brexit, à saída do Reino Unido da União Europeia no última semana.

O periódico "Sport" de Barcelona, divulga a notícia com uma fotografia em seu site de Lionel Messi de joelhos no gramado do Metlife Stadium de Nova Jersey, lugar onde foi disputada a final da Copa América. "Messi anuncia seu adeus da seleção". Em seguida, em uma análise, o jornal publica: "Messi percebeu: Argentina nunca será o Barcelon".

O "AS" por sua vez acompanha com uma fotografia do jogador argentino visivelmente comovido a manchete: "Messi anuncia seu adeus à seleção argentina", enquanto o "Mundo Deportivo" titula: "Bomba Messi!". "A seleção acabou para mim", junto com uma imagem de Messi chorando.

Chilenos celebram "melhor geração da história"

Se os argentinos choram a derrota na final, a imprensa chilena faz festa pelo bicampeonato da Copa América. O jornal esportivo El Grafico exalta o título cravando que "o Chile é grande", enquanto La Tercera comemorou o fato de "a melhor geração da história dar ao Chile seu segundo título".

"Após empatar sem gols no tempo normal e na prorrogação, a equipe de Juan Antonio Pizzi foi mais certeira. Além disso, a partida entra na história porque Messi perdeu sua cobrança. Deste modo, todo o país volta a celebrar às custas da Argentina: deste lado da cordilheira se festeja, do outro se chora", escreve La Tercera.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos