Cartola do Atlético indicou "não" à Argentina por Simeone. Mas era mentira

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters / Kai Pfaffenbach

Uma resposta do presidente do Atlético de Madri, Enrique Cerezo, sobre a possibilidade de Diego Simeone dirigir a seleção da Argentina repercutiu no país sul-americano. A declaração, no entanto, não passava de uma brincadeira do dirigente.

Questionado pela rádio espanhola "Cope" sobre um possível desejo da Argentina de contar com Simeone para o lugar de Tata Martino, Cerezo afirmou já ter dito "não" para a AFA (Associação de Futebol da Argentina).

A veracidade da informação foi desmentida pelos próprios jornais espanhóis. O "Marca" afirmou que tudo não passou de uma resposta sarcástica do dirigente, que costuma brincar em suas respostas.

O nome de Simeone começou a ser especulado depois de mais um vice-campeonato da Argentina, dessa vez na Copa América Centenário. A AFA, no entanto, afirmou que Tata Martino permanecerá no cargo e comandará a seleção nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos