Otimista para revanche contra Itália, Müller promete "2016 sem lágrimas"

Do UOL, em São Paulo

  • Alex Grimm/Getty Images

A imagem de Thomas Müller aos prantos no banco de reservas marcou a eliminação da Alemanha para a Itália na semifinal da Eurocopa de 2012. Quatro anos mais tarde, as duas seleções voltarão a se encontrar, dessa vez pelas quartas de final, e o meia-atacante promete um final diferente para a história.

"Em 2012, fiquei bastante desapontado: entrei na partida em andamento e terminei em lágrimas. Mas chorar não é uma vergonha, até porque será um 2016 sem lágrimas", afirmou Müller, em entrevista ao jornal alemão "Bild".

Na partida em 2012, Müller entrou no segundo tempo no lugar de Boateng, mas não foi capaz de ajudar a Alemanha contra a Itália. Com grande atuação de Balotelli, que marcou duas vezes, a seleção à época comandada por Cesare Prandelli venceu por 2 a 1 e avançou à final.

"Estamos otimistas para sábado, poderemos continuar progredindo. Será uma partida difícil, mas ao mesmo tempo possível. Nossa defesa é sólida e estamos preparados para essa eliminatória. As quartas de final não será nossa última partida", completou Müller.

A partida entre Alemanha e Itália acontecerá no sábado (2), em Bordeaux, na França. Quem passar enfrentará o vencedor do duelo França x Islândia, na semifinal.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos