Daniel Alves é acusado de dever R$ 4,6 mi ao fisco espanhol; agente nega

Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Juventus

O lateral brasileiro Daniel Alves, ex-jogador do Barcelona e que acaba de ser contratado pela Juventus, teria uma dívida de 1,3 milhão de euros (R$ 4,6 milhões) com a Fazenda espanhola. A revelação foi feita pelo jornal El Confidencial, que teve acesso a um documento supostamente obtido com o fisco.

Alves constaria na lista de inadimplentes da Agência Tributária, que recolhe dívidas e sanções dos contribuintes superiores a um milhão de euros.

Ao UOL Esporte, a empresária de Daniel Alves, Dinorah Santana, negou a existência de qualquer pendência financeira com o fisco.

"Não tem nenhuma dívida. Vamos entrar com processo contra o jornal espanhol. Se houvesse dívida, ele estaria preso", disse Dinorah.

"A imprensa [espanhola] quer denegrir a imagem dele. O Daniel não tem nenhuma dívida", acrescentou.

Conforme apresentado pela imprensa espanhola, Dani Alves aparece nesta lista, que inclui dívidas com o fisco de 4.768 pessoas físicas e jurídicas por um importe superior a 15,7 bilhões de euros. Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (30), o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, comentou a situação do lateral direito, que deixou a equipe dias atrás. 

"Não sabia que Dani Alves estava na lista de inadimplentes. Não me surpreende em nada, sempre sai algo do Barça em todos os lugares. Não falei com Dani Alves. Iremos perguntar a ele se isto é certo ou não. Existe mais gente que deve para a Agência Tributária, mas parece que nós do Barça somos os únicos. A lista é pública? Olharemos se existe mais gente de outras equipes. Sei que os jogadores têm inspeções, mas não me consta mais nenhum atleta (nessas condições)", comentou Bartomeu. 

Além disso, se mantêm, com relação à primeira lista que apareceu em 31 de julho, outros esportistas como o piloto Dani Pedrosa com uma dívida de 7,85 milhões, assim como o ex-jogador do Zaragoza e do Barcelona Gabi Milito (1,83 milhão de dívida) ou o ex-presidente do Real Madrid Lorenzo Sanz (1,36 milhão).

Entre os clubes de futebol, a novidade é o Elche (com uma dívida de 9,46 milhões), o Recreativo de Huelva (13,5 milhões), o R.Múrcia (10,56 milhões) e o Racing de Santander (9,76 milhões).

Além disso, constam novamente clubes de basquete como o Joventut (3,97 milhões de dívida) e o Estudiantes (1,72 milhão), além de outros.

Por fim, na lista de inadimplente também constam os circuitos de Cheste (6,44 milhões de dívida) e de Montmeló (1,23 milhões), assim como o grupo Santa Mónica Sports (12 milhões). 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos